Crescimento econômico foi um dos destaques da fala do Ministro da Fazenda

A solenidade de posse da nova diretoria da Associação Empresarial de Criciúma (Acic) de Criciúma, contou com a participação do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que proferiu palestra após a transmissão do cargo do ex-presidente César Smielevski a Moacir Dagostin, que assume a instituição até 2019. O crescimento econômico catarinense foi um dos destaques da fala do ministro da Fazenda, que também animou os empresários presentes com números que afastam a recessão. “A criação de vagas de emprego em janeiro foi superior a 77 mil, então a atividade econômica está crescendo forte. Com isso, aos poucos a população vai sentir o efeito desta retomada. E Santa Catarina está crescendo bem mais do que a média nacional”, enfatizou Meirelles.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, Santa Catarina foi o estado que mais gerou empregos no país em 2017, com um saldo de 29.441 vagas. “O melhor mecanismo social que existe é a criação de emprego, e ela está crescendo no Brasil, exemplo disso é Santa Catarina”, pontuou o ministro.

Licitação para construir o Centro de Inovação

Durante o evento o governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, atendeu a uma das principais bandeiras da entidade. “Criciúma será capital por um dia e referência para Santa Catarina. Em 60 dias, faremos o lançamento da licitação para a construção do Centro de Inovação que vai garantir o desenvolvimento tecnológico desta região”, assegurou.

 

Para Moreira, a Acic cumpre um papel fundamental no desenvolvimento econômico. “Temos aqui uma região produtiva, empreendedora e que dá bons exemplos para Santa Catarina e ao Brasil, como a indústria metalmecânica, plástica e de mineração. Precisamos continuar estimulando o setor produtivo com medidas como não aumentar os impostos”, comentou o governador.

Importante instrumento para a comunidade

Para o novo presidente da Acic, a entidade representa um importante instrumento na comunidade, pelo seu papel de pensar e de planejar projetos de longo e médio prazo. Diante disso, a diretoria da entidade vai dar seguimento a projetos estratégicos para a cidade, como a criação da Região Metropolitana Carbonífera, o Espaço do Empreendedor, o Centro de Inovação de Criciúma e a bandeira da educação. “Na área de inovação e tecnologia, queremos designar um diretor para trabalhar, exclusivamente, este assunto, e a construção do Centro de Inovação de Criciúma é um projeto estratégico nesta área, sendo um incentivo à criação de uma nova matriz econômica para Criciúma direcionada a inovação, tecnologia e inteligência artificial. A região metropolitana já está no papel, porém precisa ser efetivamente implantada. Temos muitos problemas em comuns e podemos resolvê-los em conjunto, diminuindo custos e este é o objetivo da criação da região metropolitana. Senão conseguirmos, inicialmente, instituí-la que possamos começar a fazer consórcios entre os municípios”, destacou Dagostin.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.