PM promove reunião com jurídico e as organizadas do Tigre

A Polícia Militar promoveu uma reunião na tarde de hoje, 20, no 9º Batalhão de Polícia Militar de Criciúma. A conversa foi direcionada a segurança dos próximos jogos, ao cadastro das torcidas organizadas junto a Federação Catarinense de Futebol e também ao ocorrido no jogo contra o Joinville, onde a torcida Os Tigres exibiu faixas contra a diretoria do clube, fato que gerou punição ao clube devido ao atraso para o início da partida.

O tenente-coronel Evandro de Andrade Fraga enfatizou a importância das torcidas serem apoiadoras do clube para que não haja novos episódios que possam ocasionar em sansões contra a equipe. “Os incidentes do último jogo poderiam ter outros desdobramentos. Nós estamos preocupados com a possibilidade de ânimos exaltados diante do momento das competições. Para esse jogo, ampliaremos o numero de efetivo empregado”, completou Fraga.

O vice-presidente da Os Tigres, Ismael Garcia, garantiu total apoio na partida diante do Cianorte pela Copa do Brasil nessa quarta-feira, 21. “Estamos insatisfeitos com a situação do clube. Falta planejamento por parte da direção, mas não faremos protestos, vamos apoiar totalmente para avançarmos na competição”, afirmou.

Também presente na reunião, o diretor jurídico do Criciúma, Albert Zilli dos Santos confirmou que a denúncia do atraso de 7 minutos do inicio do jogo contra o Joinville na última quarta-feira, 14, foi recebida hoje. E que a partir de agora, o clube começa a tomar as medidas iniciais. “Vamos fazer a defesa demonstrando que não foi o clube quem ocasionou o fato. A própria Policia Militar nos deu a declaração que solicitou o retardamento do jogo para que pudesse fazer a retirada das faixas. Vamos caminhar a nossa defesa nesse sentido. Normalmente a punição tem gerado em torno de mil reais por minuto de atraso, mas de qualquer maneira há atenuantes”, explicou Zilli.

Regularização do cadastro das torcidas organizadas

Sobre a regularização das torcidas organizadas que foi comunicada no site oficial do Tigre, Zilli garantiu que o Jurídico do Criciúma está auxiliando no procedimento. “Continuamos atuamos como intermediador, uma vez que os torcedores ainda não tem essa lida diária com o processo burocrático. Mas tudo isso depende das instituições que exigem esse tipo de cadastro. A decisão (de barrar ou não a entrada das torcidas caso não haja regularização cadastral) não é do clube”.

Fraga antecipou uma preocupação quanto ao próximo jogo do Campeonato Catarinense diante do Figueirense no domingo, 25. “Na próxima sexta-feira encerra-se o prazo para cadastramento das organizadas. Portanto, no jogo de domingo estaremos exigindo que o membro apresente sua carteira para que possa ingressar ao estádio”, garantiu o tenente-coronel.

Comércio ilegal de bebidas alcoólicas pelos vendedores ambulantes

Outro ponto da reunião foi a comercialização de bebidas alcoólicas no estádio conduzidas de maneira irregular. “Há um local especifico para a comercialização da bebida, o vendedor ambulante, mesmo sendo cadastrada, não está autorizado. Nós flagramos vendedores ambulantes escondendo a bebida alcoólica com o refrigerante, ou sobre as pipocas. Essa situações não são permitidas e tivemos que advertir o clube quanto essa proibição, ou outras medidas poderão ser tomadas. Cabe a nós cobrir as leis. Nós recomendemos que esse tipo de procedimento fosse impedido pelo clube e cabe a nós fiscalizar”, assegurou o tenente-coronel Fraga.

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.