Tigre vence e respira no Catarinense

Só a vitória interessava ao Criciúma na noite desta quarta-feira, 14, no estádio Heriberto Hulse. O tricolor, mais uma vez entrou em campo em uma situação que não está acostumado, na última colocação da tabela do Campeonato Catarinense. Fato que gerava a insatisfação dos quase dois mil e quinhentos pagantes. A torcida ‘Os Tigres’ se manifestou através de duas faixas: “Fora Dal Farra” e “Diretoria amadora”.

O inicio do jogo foi retardado em mais de cinco minutos por conta do regulamento do campeonato não permitir faixas de manifestação exibidas nos estádios durante os jogos. Enquanto o problema não era resolvido, a torcida cantava músicas contra o presidente do Criciúma. Mas a noite era do atacante João Paulo, e ele estava preparando fortes emoções para o clássico diante do Joinville.

Manifestação da torcida Os Tigres retardou o inicio da partida.

 

O jogo iniciou mesmo com as faixas erguidas, e parece que a manifestação surtiu efeito no campo. Logo no primeiro minuto, Mailson fez ótima jogada na esquerda e cruzou rasteira, João Paulo entrou de carrinho para abrir o placar. O Criciúma parecia motivado, na sequência, novamente Mailson entrou com perigo na defesa do Joinville e chutou cruzado, obrigando Matheus a espalmar para escanteio.

O JEC respondeu com Murilo Rangel chutando em cima da defesa do Tigre, e com Eduardo Person cruzando com perigo. Mas por pouco João Paulo não fez o seu segundo gol na partida após bonita jogada aérea com Elvis. O goleiro Matheus teve que salvar mais uma vez.

A principal deficiência da defesa do Criciúma seguiu sendo o lado direito. E foi dali que saíram as principais chances do Joinville. Em uma dessas investidas, Madson invadiu a área e foi derrubado por Sandro. Mesmo muito contestado, o árbitro Fernando Henrique de Medeiros Miranda acabou marcando o pênalti. Na cobrança Rafael Grampola bateu forte no alto para empatar o jogo e se isolar na artilharia da competição com 5 gols.

A virada do Joinville quase veio. Alex Ruan fez cruzamento tentando achar Rafael Grampola, Luiz perdeu o tempo da bola e o atacante chegou atrasado na bola, para a sorte da defesa carvoeira.

 

Gol milagroso no fim da partida

O técnico interino Grizzo colocou Eltinho e Luiz Fernando no lugar de Jean mangabeira e Wallacer, visando a melhora no ataque. E a tática parece ter dado certo no início do segundo tempo. Aos 6 minutos, Eltinho, pela esquerda, bateu cruzado e Andrew quase alcançou. A bola passou muito perto da meta do Joinville.

A partida seguiu nervosa, com muitas faltas e pouco controle da arbitragem. Momento em que a principal arma do Tigre foram as bolas paradas que esbarravam na alta defesa do JEC. Em uma dessas tentativas, Elvis cobrou rápido para Douglas Moreira que cruzou rasteiro, mas o goleiro Matheus estava atento.

Quando o jogo já se encaminhava para um mais um final dramático, brilhou a estrela de João Paulo novamente. O atacante invadiu a área pela direita e emendou uma bomba no canto direito do goleiro Matheus, fazendo criciúma 2 a 1. O gol da vitória tricolor explodiu a torcida aos 47 do segundo tempo. Muita comemoração por parte da comissão técnica, jogadores e dos próprios torcedores que esperaram o elenco para agora dar apoio e força para a sequência da competição.

Em coletiva ao final da partida, Grizzo falou sobre a sua provável permanência no comando da equipe. “O Criciúma é um clube que tenho um carinho enorme e que me identifico muito. Mesmo que eu não seja efetivado, ser técnico nesse momento já é uma honra. O que vai acontecer daqui pra frente é consequência”, disse o interino.

Com a vitória, o Tigre saiu da zona de rebaixamento do Catarinense. Já o Joinville se mantém em terceiro com 12 pontos. O próximo adversário do Tigre será o Hercílio Luz, no próximo domingo, 18, ás 19h30 no estádio Aníbal Torres Costa.

#Criciúma, campeonato catarinense, Catarinense 2018, Criciúma EC, Criciúma Esporte Clube, futebol, home_destaque, JEC, Joinville