Genival Lacerda morre vítima da Covid-19

O músico Genival Lacerda, de 89 anos, morreu na manhã desta quinta-feira, 7, vítima de Covid-19. O cantor estava internado na UTI do Hospital da Unimed II, em Pernambuco, desde o dia 30 de novembro. Genival Lacerda Filho deu a notícia da morte no Stories, nesta manhã. “Painho faleceu”, escreveu apenas o filho do músico.
Em dezembro, Genival chegou a ter uma breve melhora. A pressão arterial e as taxas foram normalizadas, além da cessão da febre. No entanto, após algum tempo, o cantor voltou a piorar. No último domingo, seu estado era considerado grave.
Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui
“O quadro de saúde de Genival Lacerda continua grave, com pneumonia severa, ainda sem apresentar melhoras. A pressão arterial está controlada e os rins funcionando bem”, dizia o último comunicado. Em meados de maio, Genival já tinha sido internado por conta de um AVC.
CARREIRA
Genival Lacerda nasceu em Campina Grande, na Paraíba, em 5 de abril de 1931. Em 1950, ele se mudou para Pernambuco, onde viveu até hoje. O cantor lançou seu primeiro disco em 1956 e já estourou no Rio de Janeiro, onde também morou e trabalhou em casas de forró.
O maior sucesso de Genival, “Severina Xique-Xique” veio em 1975, consolidando o artista como um dos maiores sanfoneiros da música nacional. Genival Lacerda tem mais de 50 discos lançados em seus 64 anos de carreira.
O artista também fez participações nos filmes “Vamos Cantar Disco” (1979), “Made in Brazil” (1985), “Beijo 2348/72” (1990) e “O Rei da Munganga” (2009).
Genival Lacerda deixa dois filhos: João Lacerda e Genival Lacerda Filho.

Fonte: Meia Hora 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.