Etapa do Campeonato Brasileiro em Florianópolis é dominada por competidores do sul

Entre os dias 11 e 16 de outubro, Florianópolis foi a casa do maior evento do poker brasileiro. O Brazilian Series of Poker (BSOP), realizado na capital catarinense, foi mais um exemplo de etapa bem organizada e estruturada. Sediada no luxuoso Costão do Santinho All Time Resort, a etapa foi protagonizada pelos competidores dos três Estados do sul.

A etapa principal (também conhecida como “Main Event”), que é a mais privilegiada e cobiçada pelos profissionais do esporte da mente, foi conquistada pelo paranaense Alcioni Pollermann (Pato Branco). O grande campeão levou a melhor na mesa final composta por quatro catarinenses.

Além de ter conquistado a prestigiada etapa e entrado no rol dos seletos competidores que já venceram um evento principal do BSOP, Pollermann vibrou por ter adquirido o direito de competir no conceituado PokerStars Players Championship, competição que acontecerá em janeiro do ano que vem nas Bahamas.

BSOP deste ano conta com sete etapas

Já frequente em torneios do BSOP, a primeira vez que Pollermann conquistou premiação nesse circuito foi em 2014, em uma etapa do Paraná. Desde então ele vem sendo frequente em vários torneios, incluindo dois que foram realizadas na Argentina (2016 e 2017). Pollermann ainda não tinha pontuado no BSOP deste ano, portanto, a vitória na etapa de Florianópolis tem um gosto ainda mais especial para o paranaense.

A consistência dos competidores do sul impressionou nessa etapa. Dos 78 atletas que avançaram para a segunda rodada do evento principal, mais da metade (41) foram representados por competidores do sul.

Além da conquista do evento principal por Pollermann, o sul teve outros competidores que venceram títulos em eventos paralelos em Florianópolis — fato que elevou ainda mais o status da região no cenário nacional. O gaúcho Amauri Grutka, por exemplo, foi vencedor de um dos 21 eventos que foram realizados na etapa catarinense. Ele foi campeão de um torneio paralelo na modalidade No-Limit Hold’em e colocou Passo Fundo no rol dos campeões da etapa.

Outro do sul que fez sucesso foi Pablo da Silva. O competidor de Joinville, que recentemente esteve na disputa do torneio mais importante do mundo (World Series of Poker), venceu um evento no No-Limit Hold’em que coroou sua ótima temporada.

Esses não foram os únicos campeões do sul na etapa de Florianópolis. Os competidores Fellipe Drapichinski (Florianópolis), Marcos Vinicio do Prado (Paraná) e André Luis Constantino (Paraná) também conquistaram a primeira colocação em eventos paralelos.

Já o melhor competidor do sul na temporada do BSOP, Ricardo Kaoru Nakamura (Londrina), não ficou entre os oito primeiros no evento principal conquistado, mas brilhou em torneios paralelos.

Nakamura ficou em oitavo no 21° e último evento do BSOP de Florianópolis, que foi conquistado pelo argentino Fernando Sampietro. O competidor de Londrina também teve bom resultado em outra etapa na modalidade No-Limit Hold’em, quando ficou em sexto.

A atuação positiva de Nakamura o mantém perto da disputa pelo título do ranking geral do BSOP. Saulo Sabioni começou a etapa de Florianópolis liderando o ranking, e o sul-mato-grossense foi um dos destaques nessa última etapa com um título.

Kelvin Kerber, do Paraná, é outro que está em ótima temporada no BSOP em 2018. Antes da etapa de Florianópolis começar, ele ocupava a 11ª colocação do ranking geral, com cerca de mil pontos atrás do líder.

Já Rodrigo Garrido, catarinense campeão do ranking geral do circuito em 2014 e com conceituada carreira internacional, começou a última etapa como o primeiro colocado do Mixed Games — um dos três rankings da temporada do BSOP.

Só resta mais uma etapa do BSOP, que será realizada entre os dias 27 de novembro a 6 de dezembro. Alcunhada de “Millions”, é a mais importante da América Latina, e mais uma vez sediada em São Paulo.

Com Nakamura ainda firme na briga pelo título do ranking geral, ele pode repetir o feito do paranaense Affif Prado e se tornar o segundo competidor do sul consecutivo a vencer o circuito.