Brasil sofre expulsão no início e empata contra a Costa do Marfim

Com um homem a menos na maior parte do jogo, a seleção brasileira empatou com a Costa do Marfim por 0 a 0 pela segunda rodada do Grupo D das Olimpíadas de Tóquio. O Brasil teve o volante Douglas Luiz expulso aos 13 minutos do primeiro tempo e só melhorou aos 34 da etapa final, quando Kouassi recebeu o vermelho pelos africanos. No fim, os brasileiros pressionaram e pararam no goleiro Tape. O duelo deste domingo, 25 foi realizado em Yokohama, no Japão.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Com o resultado, os dois países somam quatro pontos e dividem a liderança da chave. No entanto, as duas vagas para as quartas de final seguem em aberto já que Alemanha e Arábia Saudita se enfrentam às 8h30.

O Brasil volta a campo contra os árabes na próxima quarta, 28, às 5h, em Saitama. No mesmo dia e horário, Alemanha e Costa do Marfim duelam em Miyagi. Ou seja, os alemães precisam vencer os dois confrontos para avançarem ao mata-mata.

A partida

O jogo começou com muitas dificuldades para a seleção brasileira. Logo aos três minutos, Gradel entrou na área e bateu firme pela rede do lado de fora. Contudo, a situação piorou de vez aos 12 minutos, quando o volante Douglas Luiz fez falta por trás no marfinense e recebeu o cartão vermelho. O brasileiro havia sido punido com o amarelo, mas o juiz Ismail Elfath foi ao VAR e optou pela expulsão direta.

Em desvantagem numérica, o Brasil contou com boas intervenções do goleiro Santos, que defendeu dois chutes de Diallo e outro de Kessie. No ataque, a seleção brasileira teve o arremate de Claudinho travado pela defesa e um chute de Antony espalmado pelo goleiro.

Na etapa final, o time comandado por André Jardine melhorou e o duelo ficou mais agitado. Aos 12 minutos, Claudinho deu ótimo passe para Matheus Cunha, que foi travado por Kouassi. O camisa 9 teve outra boa chance após cruzamento de Bruno Guimarães, mas o goleiro Tapé defendeu a cabeçada.

O treinador brasileiro demorou 28 minutos para promover as substituições: Malcolm, Gabriel Martinelli e Paulinho entraram nos lugares de Anthony, Matheus Cunha e Richarlison. O Brasil aumentou o ritmo e Kouassi fez falta dura e recebeu o segundo amarelo, igualando o número de atletas em campo das equipes.

Claudinho arriscou de fora, pela linha de fundo, e Guilherme Arana exigiu Tape espalmou para garantir mais um ponto na fase de grupos das Olimpíadas.

 

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.