Cerimônia marca a continuidade do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda

Ato reuniu as principais autoridades do setor energético do Sul de Santa Catarina, no Auditório do Parque Ambiental Encantos do Sul

A continuidade das operações do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, em Capivari de Baixo, sob a nova gestão da Diamante Geração de Energia foi firmada oficialmente nesta quarta-feira, 27. O ato, teve a presença do Governador do Estado, Carlos Moisés da Silva e principais autoridades do setor energético do Sul de Santa Catarina, no Auditório do Parque Ambiental Encantos do Sul.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

A Diamante se apresenta ao mercado com o propósito de participar de uma transição energética, justa que envolva todas as fontes de combustíveis, sendo que a empresa já está avaliando outras possibilidades de geração, como o uso do gás natural, no Norte do Estado, na região de Garuva.

Em entrevista, o investidor da Diamante destaca que além da relevância energética, a continuidade da Jorge Lacerda foi decidida também devido à sua importância social e econômica, mantendo pelo menos 20 mil empregos diretos e indiretos na região e proporcionando uma movimentação superior a R$6 bilhões na economia do sul do estado.

“Vamos fazer a modernização do parque e nos habilitar para que possamos fazer uma expansão dentro do Complexo Termelétrico, não a carvão e sim, a gás. Iremos operar a carvão até quando puder, mas pensamos numa expansão a gás”, disse na oportunidade o presidente do Conselho de Administração da Diamante, Jorge Nemer.

Com capacidade instalada de 857 MW, a Termelétrica Jorge Lacerda é considerada fundamental para o reequilíbrio do modelo energético integrado do país, em especial quando o sistema acaba afetado pela falta de chuvas e consequente queda de nível dos reservatórios.

“A Jorge Lacerda é o coração de toda a cadeia produtiva, a continuidade desse processo é fundamental para 15 municípios da região. Esse evento marca um novo ciclo, e isto é muito importante para todo o Sul de Santa de Catarina”, informa o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineiral (ABCM), Fernando Luiz Zancan.

Futuro do carvão

“Estamos trabalhando para uma transição energética justa e equilibrada, em um mundo de baixo carbono. O que precisamos agora é viabilizar a operação da cadeia produtiva para recuperar o meio ambiente e trazer as tecnologias em tempo hábil, para dar continuidade a explorar a maior riqueza que Santa Catarina tem em seu subsolo, que é o carvão mineral”, ressalta. Ainda conforme Zancan, o próximo passo é o marco regulatório que será votado na Alesc e alteração no marco regulatório nacional. “São os passos que precisamos efetivar para que tenhamos tranquilidade no futuro”, explica.

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, ressalta a importância da continuidade das atividades dos Complexo termelétrico Jorge Lacerda. “Nesse momento de crise hídrica é o carvão que garante a lâmpada acesa, a geladeira ligada, para atender milhões de pessoas . É o carvão com o seu calor, com a sua força que garante os motores das fábricas rodando. E neste momento, nesta nova gestão, nós acreditamos que o carvão terá uma força maior”, ressalta Salvaro. O prefeito também comenta sobre a modernização do complexo e do quando a economia do Sul depende do setor carbonífero. “As mineradoras tem muitos trabalhadores de Criciúma, outras atividades dependem do carvão. E principalmente para recuperar as áreas degradadas é preciso que as carboníferas continuem operando”, conclui Salvaro.

“Agradeço por acreditarem em nossa cidade. Muitos criticam o carvão, mas tenho orgulho dessa riqueza, para a cidade e Estado. Não vamos nos submeter a críticas do globalismo, temos autonomia, somos um país grande e podemos explorar nossas riquezas naturais para crescer muito”, comenta o prefeito de Capivari de Baixo, Vicente Correa Costa.

Sobre a Diamante

Criada juridicamente em 2017, com o objetivo de gerenciar o Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, a Diamante Gestão de Energia ganha agora uma nova versão. A Diamante é controlada pela holding Fram Capital, com vasta experiência na gestão de empresas do setor de energia e infraestrutura.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.