Ato presta apoio a Escola sem Partido

O Movimento Vem Pra Rua Criciúma convoca todos a participarem de um ato em apoio ao Projeto de Lei “Escola sem Partido”. “Precisamos dizer não, para a doutrinação de nossos filhos nas escolas e essa lei não deve ser barrada.”, fala um dos organizadores do ato, Daniel Jaime.

Segundo ele, com o adiamento da votação pela Câmara de Vereadores na última terça-feira, 5, e com a nova data proposta para a segunda-feira, dia 11, às 17 horas, a população deve estar presente no legislativo para pressionar os vereadores. “Esse projeto de lei deve ser aprovado”, ressalta ele.

Saiba mais

O projeto de lei é do vereador Daniel Freitas (PP) que entre outras coisas institui que:

Deveres do professor

I – O Professor não se aproveitará da audiência cativa dos alunos, para promover os seus próprios interesses, opiniões, concepções ou preferências ideológicas, religiosas, morais, políticas e partidárias.

II – O Professor não favorecerá nem prejudicará ou constrangerá os alunos em razão de suas convicções políticas, ideológicas, morais ou religiosas, ou da falta delas.

III – O Professor não fará propaganda político-partidária em sala de aula nem incitará seus alunos a participar de manifestações, atos públicos e passeatas.

IV – Ao tratar de questões políticas, socioculturais e econômicas, o professor apresentará aos alunos, de forma justa – isto é, com a mesma profundidade e seriedade –, as principais versões, teorias, opiniões e perspectivas concorrentes a respeito da matéria.

V – O Professor respeitará o direito dos pais dos alunos a que seus filhos recebam a educação religiosa e moral que esteja de acordo com suas próprias convicções.

VI – O Professor não permitirá que os direitos assegurados nos itens anteriores sejam violados pela ação de estudantes ou terceiros, dentro da sala de aula.

 

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.