Anvisa libera uso emergencial da vacina da Janssen contra a Covid

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou o uso, em fase emergencial, da vacina da farmacêutica Janssen, braço da Johnson & Johnson. O Governo Federal comprou 38 milhões de doses do imunizante que é o único com aplicação em dose única até o momento.

A votação ainda está ocorrendo, mas três dos cinco membros da diretoria da Anvisa já votaram a favor do uso da vacina durante a pandemia de Covid-19, formando maioria. O pedido foi feito na quarta-feira, 24, da semana passada, e estava sendo analisado desde então.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

O Plano Nacional de Imunizações (PNI) deve começar a receber as doses adquiridas do imunizante em julho e o total das remessas deve ser entregue até dezembro.

Uso emergencial vacina Janssen

O argumento usado por Gustavo Mendes Lima Santos, gerente-geral de medicamentos e produtos biológicos da Anvisa, é de que a vacina contra Covid-19 da Janssen não apresentou efeitos colaterais graves e, por isso, deve ter seu uso emergencial aprovado. No entanto, o especialista destacou ainda a incerteza da eficácia do imunizante contra as novas variantes.

“Com base nos resultados dos estudos, é possível estabelecer um prazo de três meses de estabilidade do produto quando conservado em temperaturas de 2ºC a 8ºC. Recomendamos não congelar e proteger da luz porque o adenovírus é sensível e, após aberta, a vacina pode ser usada por até 6 horas, desde que armazenada entre 2ºC a 8ºC”, explicou.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.