Saiba como se prevenir de acidentes com animais peçonhentos; CCZ dá dicas

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

Animais peçonhentos são aqueles que produzem veneno e o inoculam através de estruturas de seu próprio corpo (como cauda com ferrão, presas, quelíceras, etc.), representando um grave risco à saúde pública e, por isso, a população deve ficar atenta aos cuidados.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Criciúma, vinculado ao Sistema Único de Saúde (SUS), conta com estrutura física e técnica para execução de atividades, ações e estratégias referentes à vigilância, prevenção e controle de zoonoses e acidentes causados por animais peçonhentos e venenosos, considerados de relevância à saúde pública.

“São considerados doenças e agravos de relevância à saúde pública apenas aqueles que não possuem um tratamento específico, vacinas e outras medidas eficazes de prevenção ou que resultem em um quadro grave da doença, muitas vezes evoluindo para o óbito ou deixando sequelas”, salienta a médica veterinária do CCZ, Mayara Vieira Tizatto. Sendo assim, os monitoramentos realizados são fundamentais para a detecção e intervenção precoces, a fim de evitar a disseminação das enfermidades.

Os animais considerados de relevância para a saúde pública, podem ser: vertebrados, como cães, gatos, morcegos, roedores, pombos e macacos e os invertebrados, a exemplo dos mosquitos, que são os responsáveis pelo maior número de óbitos em humanos, os carrapatos, barbeiros e animais peçonhentos e venenosos (escorpiões, aranhas e lagartas).

O trabalho do CCZ com algumas espécies de animais peçonhentos e venenosos envolve a busca ativa dessas espécies nos locais denunciados, fazendo a captura e envio de amostras para identificação do exemplar, bem como orientações para o controle de sua proliferação e a prevenção de acidentes.

Em Criciúma, já foram identificados dois focos do escorpião amarelo (Tytius serrulatus), no qual os profissionais acreditam terem sido eliminados, pois o último foco foi encontrado há mais de seis meses. Já foi registrada a presença de lagartas na região, no entanto, a espécie que se deve tomar um cuidado especial é a pertencente ao gênero Lonomia sp. Ainda, há três tipos de aranhas que são de importância para a saúde pública: viúva negra, armadeira e aranha marrom.

Cuidados e prevenção de acidentes

Para evitar acidentes com os animais peçonhentos e venenosos, devem ser usados calçados e luvas nas atividades rurais e de jardinagem, examinar calçados, roupas pessoais, de cama e banho, antes de usá-las, afastar camas das paredes e evitar pendurar roupas fora de armários, não acumular entulhos e materiais de construção, limpar regularmente móveis, cortinas, quadros e cantos de paredes, vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros e rodapés.

Além disso, devem ser utilizadas telas, vedantes ou sacos de areia em portas, janelas e ralos; manter limpos os locais próximos das casas; evitar plantas do tipo trepadeiras e bananeiras junto às casas e manter a grama sempre cortada e limpar terrenos baldios.

Denúncias da presença de animais peçonhentos (escorpiões) ou venenosos (lagartas) podem ser feitas pelo número 156 da Ouvidoria da Prefeitura de Criciúma. Assim que o processo for recebido, a equipe do CCZ entra em contato para agendar uma visita. Em caso de acidente com esses animais, os serviços de saúde devem ser procurados imediatamente e, se possível, levar o animal em um vidro ou tirar uma foto para facilitar a identificação e direcionar o tratamento.

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

CCZ

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo
Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo