Réu é condenado a 20 anos de reclusão por latrocínio que vitimou DJ do sul catarinense

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

Um homem foi condenado a 20 anos de reclusão, em regime inicial fechado, por crime que vitimou um DJ e promotor de eventos em Laguna, em janeiro deste ano. A decisão é do juízo da comarca de Laguna e foi proferida na última segunda-feira, 15. Um militar do Exército foi condenado pelos crimes de latrocínio, tentativa de ocultação de cadáver e corrupção de menores. Ele foi o responsável pelo assassinato do apresentador e DJ Clóvis William dos Santos, o Mukirana.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Segundo a denúncia, os fatos aconteceram na madrugada entre 6 e 7 de janeiro deste ano, quando a vítima, o réu e dois adolescentes estavam na praia do Gi. Após desentendimentos e com o objetivo de subtrair o veículo do DJ Mukirana, em janeiro deste ano., o acusado imobilizou e asfixiou a vítima com uma camiseta.

Já desacordado, o DJ também teria recebido socos e chutes, além de ser amarrado, arrastado pela areia e jogado ao mar. Porém, o corpo da vítima foi trazido pela maré à beira da praia, onde foi encontrado. O automóvel foi localizado no mesmo dia no morro da Antena, em Tubarão, a mais de 40 km de distância da cena do crime e em local de difícil acesso.

Além da pena por latrocínio, o homem foi condenado por tentativa de ocultação de cadáver e corrupção de menores, a dois anos de reclusão, também em regime fechado, mais multa. O processo correu em segredo de justiça. Da decisão cabe recurso.

crime, DJ Mukirana, home_destaque, justiça, Laguna, Prisão