Protesto do Samu resulta em reunião entre sindicatos e Secretaria de Estado da Saúde.

Na tarde desta terça-feira, (15), o SindSaúde/SC, Sindisaúde Criciúma e outros sindicatos de representação dos trabalhadores do Samu se reuniram com o Secretário Adjunto da SES, Alexandre Lencina Fagundes e o Superintendente de Urgência e Emergência, Diogo Bahia Losso. A reunião foi encaminhada após o ato realizado durante a manhã, que exigia respostas concretas do Governo do Estado em relação aos problemas que ocorrem nas bases do Samu, serviço terceirizado pela empresa OZZ Saúde.

Na reunião, os sindicatos questionaram os representantes da SES sobre as pendências da última reunião com as entidades, quando foram repassadas as pautas de reivindicações dos trabalhadores e trabalhadoras do Samu. Desde então, a secretaria se reuniu com a OZZ, mas não foram repassados detalhes dessas negociações.

O Secretário Adjunto afirma que já há um debate na SES sobre uma tomada de medidas para resolver os problemas relacionados ao serviço e que a secretaria se compromete de que as providências serão tomadas em curto prazo.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Ele diz que o órgão estuda uma providência que traga o menor impacto possível para ambas as partes, e que também deve contemplar as demandas dos trabalhadores. Ainda que a medida anunciada possa trazer alterações para o contrato do Samu, os representantes da SES não revelaram o que seria encaminhado em relação ao acordo.

“A mobilização do dia de hoje é um marco importante na luta pelos direitos dos trabalhadores do Samu”, afirma Djeison Stein, presidente do SindSaúde/SC. “Na reunião, o secretário adjunto e o superintendente da SUE se comprometeram a tomar uma medida a curto-prazo para acatar as demandas dos trabalhadores e as entidades cobrarão que isso seja cumprido”, complementa.

“Novas reuniões entre as entidades devem ser marcadas nos próximos dias para avaliar os próximos passos da luta em defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras do Samu”, informou uma nota do SindSaúdeSC .

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.