Audiência Pública debaterá casos de suicídio em Criciúma

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam que a cada 40 segundos, um suicídio ocorre no mundo. No Brasil, em torno de 11 mil pessoas morrem por suicídio, todos os anos. Um estudo do Ministério da Saúde no período de 2011 a 2016 mostrou um aumento das tentativas de suicídio de mais de 200%, a maioria na faixa etária de 10-39 anos e na região Sudeste e Sul do país.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

As maiores taxas de óbitos por suicídio foram registradas nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Para tratar desse assunto uma Audiência Pública será realizada nesta quarta-feira, 28. “Observa-se no IML que o suicídio, em momentos, chega a ser a segunda maior causa morta na nossa região”, afirma o auxiliar médico legal do IML, Almir Fernandes.

Medidas preventivas para amenizar os alarmantes dados serão discutidas em Audiência pública nesta quarta-feira, dia 28. Em parceria com a Rede de Proteção à Vida, o tema será debatido no Auditório Jorge Zanatta da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC). A proposta é da vereadora Camila Nascimento (PSD), e será às 19h. “Sabe-se que o suicídio ainda é um tabu para muitas pessoas, mas como os números vêm aumentando, existe a necessidade de discussão. É muito importante detectar o que leva a essa atitude e agir a tempo”, analisa a vereadora.

Prevenção

O Ministério da Saúde, desde 2015, tem uma parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV), que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por chat online ou no telefone 188.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.