Vigilância Epidemiológica de Içara esclarece suspeita de meningite

Após a notificação de que uma criança de quatro anos, moradora de Içara, encontra-se com a suspeita de meningite bacteriana, a equipe da Vigilância Epidemiológica, desde ontem quando foi comunicada iniciou os encaminhamentos.

De acordo com a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Laura Gomes Maté, trata-se de uma suspeita da doença. “Ela está com quadro estável e sem febre. Os exames foram feitos e o resultado deve sair nos próximos dias”, disse a enfermeira.

Ainda segundo Laura, a  escola onde a criança frequenta foi orientada em relação às medidas de prevenção e controle. “Em  como manter o ambiente bem arejado, lavagem frequente das mãos e utensílios de uso comum”, informou.

A doença

A meningite é a inflamação das meninges, membranas que protegem o cérebro e a medula espinhal. Pode ser causada por diversos agentes, como fungos, vírus e bactérias, assim como por outros agentes não infecciosos. As meningites causadas por bactérias podem ser muito graves e, se não forem tratadas a tempo, podem deixar sequelas e até levar à morte.

A rede pública de saúde fornece vacinação gratuita para crianças contra os principais tipos de meningite bacteriana que circulam no país. Para os adolescentes de 11 a 14 anos também há a disponibilidade de vacina contra a meningite C.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.