Vereadores entregaram honraria pelos dez anos da Academia de Letras e Artes

Os dez anos de atividades da Academia de Letras e Artes de Siderópolis foram destacados em Sessão Solene na Câmara de Vereadores, proposta pelo vereador Clademir Manoel de Souza (MDB), o Peninha, na noite de ontem, 26. Além de ser um fórum permanente de estudos, a Alasi, que tem sede no colégio Dom Orione, promove o cultivo e o desenvolvimento da literatura e das artes em todos os gêneros com acadêmicos de todas as áreas culturais como músicos, escritores, artistas plásticos, teatro, dança, professores, historiadores entre outros. “A Alasi oportuniza a expressão e o talento. Tenho orgulho em dizer que Siderópolis tem uma academia de Letras e valor é imensurável”, destaca Peninha.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Presidida por Maria Lurdete da Boita Bez Birolo, ao longo da década a Alasi consolida-se por meio de concursos literários de contos, crônicas e poesia, sarau cultural, vernissage, concurso fotográfico, exposições, lançamentos de trabalhos literários e troca-troca de livros.

“Para nós este é um momento especial. Com certeza a história não existiria sem a valorização da cultura e a Alasi sempre teve o desejo de promover o ser humano”, declara Maria Lurdete.

Para o presidente da Câmara de Siderópolis, Roni Remor (PSB), o Lilo, a Alasi desenvolve um papel primordial na construção do município. “A Alasi trabalha incansavelmente para preservar e estimular a cultura e a história da nossa cidade, agregando os mais variados talentos e exerce um papel fundamental na identidade e memória da nossa gente, do nosso povo. Uma homenagem justa e necessária”, afirma Lilo.

 

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.