TRF 4 mantém afastamento do prefeito Luis Gustavo Cancellier de Urussanga

O chefe do executivo e demais servidores investigados, permanecem afastados de suas funções, sem previsão de retorno

O Ministério Público Federal denunciou 11 investigados na Operação Benedetta em Urussanga, ontem, 23. A informação foi confirmada pelo jornalista Rafael Niero, da Rádio Marconi, na tarde desta quarta-feira, 24.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Com isso, o prefeito do município Luis Gustavo Cancellier e demais servidores investigados, permanecem afastados de suas funções, sem previsão de retorno. Conforme o jornalista, os denunciados terão 15 dias para apresentar a defesa. O MPF pediu para manter as medidas cautelares, ou seja, o afastamento, e o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF 4), acatou o pedido, mantendo as medidas.

Entenda o caso

A operação realizada pela Polícia Federal, no dia 20 de maio deste ano, em Urussanga, resultou em 14 pessoas indiciadas, entre servidores públicos municipais, engenheiros e empresários, pela prática dos crimes de organização criminosa; desvio de recursos, extravio, sonegação ou inutilização de livro ou documento; falsidade ideológica e peculato.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.