Pedido de Comissão Processante para cassação de prefeito de Urussanga é arquivado

A Câmara de Vereadores de Urussanga rejeitou, nesta terça-feira, 21, o pedido para abrir uma Comissão Processante para analisar o pedido de cassação do mandato do prefeito Luis Gustavo Cancellier. Com quatro votos contrários e cinco favoráveis à criação da Comissão, a denúncia foi arquivada.

O prefeito de Urussanga, Luis Gustavo Cancellier (PP), foi afastado do cargo e está proibido de frequentar a prefeitura municipal. A medida é decorrente da Operação Benedetta, que foi deflagrada pela Polícia Federal no final do mês de maio deste ano.

Veja abaixo como foi a votação cada parlamentar:

Votos contrários:

Odivaldo Bonetti (PP)
Thiago Mutini Partido (PP)
José Carlos José (PP)
Rozemar Sebastião Partido (PDT)

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Votos favoráveis:

Elson Roberto Ramos Partido (MDB)
Ademir Bonomi (MDB)
Luan Francisco Varnier (MDB)
Daniel Rejes Pereira Moraes (PSD)
Fabiano Murialdo De Bona Partido (PSDB)
Sessão é encerrada por protestos

Logo em seguida da votação, o presidente da Câmara Municipal de Urussanga, Odivaldo Bonetti, encerrou a sessão após manifestantes impedirem a sequência da reunião, com protestos contra e a favor da decisão.

Leia mais: 

Polícia Federal investiga desvio de recursos em Criciúma e mais 4 quatro municípios no Sul do Estado

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.