Boa notícia: Coopercocal repassa reajuste menor do que proposto pela Aneel

Novas tarifas passaram a valer desde o dia 30 de setembro

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), esteve reunida, dia 28, de setembro para reajuste tarifário de 21 cooperativas permissionárias de distribuição de energia elétrica, entre elas está a Cooperativa Energética Cocal. Mas a boa notícia é que a Coopercocal irá repassar para seus consumidores do grupo B um percentual menor do que foi aprovado pela Agência Reguladora.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Para os consumidores da classe residencial, comercial e industrial de baixa tensão a tarifa homologada pela Aneel foi de R$ 0,55072 a cada kWh. Através de estudos orçamentários a diretoria da Coopercocal conseguiu reduzir o valor para R$ 0,52566 diminuindo para o consumidor o valor do reajuste em 4,55%

O presidente Altair Lorival de Mélo, explica que o resultado desse processo é consequência de muito trabalho, esforço e planejamento para que o reajuste fosse o menor possível. “O preço da energia é um fator que impacta diretamente na vida das pessoas. O momento mostra-se bastante complicado para o setor elétrico, que vê os custos de energia aumentarem freneticamente. Estamos vivendo um momento de instabilidade em nossa economia, conseguir reduzir o percentual do reajuste, é uma vitória para todos nós”, comemora.

O presidente declara ainda que a Coopercocal está sempre em busca de melhores condições de preço. “Há algum tempo iniciamos os estudos para migração da compra de energia para o mercado livre, e com a conclusão da obra da linha de transmissão, a tendência é de que as tarifas diminuam. Esse é nosso objetivo, fomentar a economia através da energia elétrica”, afirma.

As novas tarifas passaram a valer desde o dia 30 de setembro. “É importante frisar que os consumidores só sentirão o reflexo total do reajuste na fatura que receberão em novembro, com vencimento em dezembro, pois a deste mês será proporcional conforme a data da leitura”, informou o engenheiro eletricista Estefano Luiz Costa.

O reajuste tarifário acontece anualmente. Para efeito de cálculo a Aneel considera entre outros fatores, o preço da energia comprada, os custos dos encargos setoriais e operacionais, as tarifas de transmissão e o mercado atendimento pela cooperativa.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.