[VÍDEO] Vamos ajudar? Zé Gaiteiro precisa de um novo acordeom

“Eu toco música para alegrar o coração das pessoas”, diz José Carlos Romeiro, o José Gaiteiro, 67 anos, figura conhecida em Criciúma e presença constate tocando no centro da cidade. Ele agora busca um patrocinador para comprar um novo acordeom.

“Meu acordeom está um caco. Eu comprei faz muitos anos e já fiz vários remendos com massa plástica, só que ela não aguenta mais. Está todo comido de cupim. Nem precisa ser novo, pode ser a carcaça de um usado e eu coloco o mecanismo do meu”, explica ele.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui 

Nascido em Londrina no Paraná, mora em Criciúma há mais de 40 anos. “Eu amo essa cidade, Criciúma é minha terra”, diz ele. Zé Gaiteiro, conta que que sempre viveu da música é com o cachê que ganha tocando pelas manhãs em frente a Casa da Cultura, que paga o aluguel. O que sobra, segundo ele, é pouco para sobreviver. “Faço tratamento contra o câncer, toco somente pela manhã porque a tarde não aguento. Fica muito cansativo”, comenta.

O músico lamenta que recentemente enquanto tocava, um fiscal pediu para que ele saísse do local. “Eu expliquei já usava aquele ponto há muitos anos, ele não gostou e ameaçou em ficar com minha gaita. Acabei saindo. Mas sou persistente tenho fé que vou ganhar um novo acordeom para tocar ainda mais feliz”, fala confiante.

O corretor de imóveis Valentin Goulart, considera a música de José Gaiteiro muito boa. “Ele é uma pessoa especial e merece ser ajudado”, finaliza.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.