[VÍDEO] Pichação feita no portão do Heriberto Hulse é apagada

O Criciúma Esporte Clube apagou a pichação feita na noite de ontem, 8, em um dos portões laterais do estádio Heriberto Hulse. A manifestação do torcedor aconteceu após a derrota para o Guarani por 1 a 0, a quinta partida sem vitória em cinco jogos disputados. O tricolor segue na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série B sem nenhum ponto conquistado.

Esse tipo de manifestação aconteceu recentemente, no dia 1º de maio, quando o Tigre foi derrotado em casa pelo CSA por 3 a 1. Indignado, o torcedor pichou o muro lateral com palavras contra o presidente Jaime Dal Farra. “O clube não considera correto, mas a manifestação é livre, é um direito do torcedor. Esse tipo de protesto da torcida é melhor que agressão física”, disse o superintendente do clube, Robson Izidro.

A direção do Criciúma garantiu a permanência do técnico Argel Fucks. Para o torcedor, a culpa da atual situação não está somente no treinador. “O problema da equipe é qualidade técnica. Quanto às pichações, já que dentro do estádio está proibido levar faixas, isso é uma forma de protesto. Mas acho que não resolverá muita coisa”, exclama o carvoeiro Richard Rodrigues Rocha.

Vídeo: No momento em que a equipe da TV Litoral Sul fazia a gravação no local, um  funcionários do clube abriu o portão, afim de interromper a filmagem.

O elenco chega a Criciúma às 15 horas de hoje e já vai direto para o Centro de Treinamento do Bairro Cristo Redentor, onde treina em preparação para o jogo de terça-feira, 15, a partir das 21h30 contra o Juventude, no Majestoso.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.