[VÍDEO] Para amenizar as dores do parto, equipe do HMISC de Criciúma coloca mãe para dançar

A prática é relativamente comum em maternidades, mas pela primeira vez foi adotada no hospital

A pequena Manuela veio ao mundo no ritmo do axé. Ela nasceu no último sábado,01, no Hospital Materno-Infantil Santa Catarina, de Criciúma. Para amenizar as dores do parto, a equipe do Centro Obstétrico do hospital, pôs para dançar a mamãe Bruna Kelen Leyendecker – e toda a turma entrou no embalo da “Sacanagenzinha” do Harmonia do Samba. Foi pra mexer todo o corpo e descontrair.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Bruna estava com 39 semanas de gestação e deu entrada no hospital no sábado, dia 30. O trabalho de indução ao parto, sob acompanhamento das médicas plantonistas Maria Fernanda e Juana Coral, começou no domingo, e Manuela nasceu à noite, às 20h17min.

Na equipe de acompanhamento também estavam as enfermeiras Edneia Cardoso e Elisana da Silva e os técnicos de enfermagem Antônio, Gabriela Furlan, Luana, Lucas Hoffman e Amanda Souza.

A prática é relativamente comum em maternidades, mas pela primeira vez foi adotada no Hospital Materno-Infantil.

Na medicina obstetrícia, a dança é considerada uma opção para aliviar as dores das contrações durante o trabalho de parto. A técnica, avaliam os especialistas, quebra a tensão e a ansiedade da mãe, e os hormônios liberados colaboram para tornar o parto menos doloroso.

“A dinâmica foi realizada com o intuito de aliviar a dor do parto, promovendo momentos de descontração e de humanização”, explicou a enfermeira Edneia. Manuela nasceu pesando 3,3 quilos e com 48,5 centímetros de estatura.

Mãe e bebê passam bem e já tiveram alta.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.