Anúncio

[VÍDEO] O pequeno Zezinho precisa continuar enxergando; vamos ajudar?

Com apenas quatro anos de idade, o pequeno José Henrique, já trava uma batalha pela vida. Morador de Capivari de Baixo, Zezinho, como é carinhosamente chamado pelos familiares e amigos, nasceu prematuro de sete meses, desde então tem lutado para vencer vários problemas de saúde. O menino possui desvio na coluna, bronquite, má formação na bacia, problemas de audição e tem a possibilidade de ser portador da síndrome de charge.

Há algum tempo também foi diagnosticado com a doença de coloboma (má formação nos dois olhos), e o menino corre o risco de perder a visão. O tratamento está disponível em uma clínica em Joinville, porém, segundo a mãe, Luciana Da Silva Luiz, 29 anos, os custos com exames, deslocamentos e medicamentos são altos e também se tornam ainda mais difíceis devido aos problemas de saúde do filho.

Anúncio

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Luciana conta que trabalhava como atendente em uma lanchonete, mas devido a pandemia do coronavírus, foi despedida. O marido, Jonatas Matos Albino, 25 anos, é repositor em um supermercado, mas com salário de R$1,300,00, não é suficiente para pagar as despesas da casa, onde residem, com mais um filho de 13 anos de idade e o tratamento de Zezinho.

“Vamos para Joinville a cada seis meses e gastamos em média R$1,200,00 com a consulta, gasolina, alimentação e outras custos. Nossa última ida lá, foi no mês de agosto, conseguimos, pois, recebemos ajuda da Guarda Municipal de Tubarão que fez uma campanha e nos ajudou com dinheiro”, conta ela agradecida. “Agora, pensamos em criar a vakinha online para continuarmos com o tratamento dele”, conta Luciana.

Quem puder ajudar o Zezinho pode contribuir entrando na vaquinha online.

Vídeo:

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.