[VÍDEO] Movimento dos caminhoneiros continua e ganha cada vez mais apoio

Mesmo após o governo anunciar um acordo com algumas entidades de caminhoneiros, os protestos contra o diesel caro prosseguem nesta sexta-feira em 22 Estados do país. A Polícia Rodoviária Federal informou que ainda não registra nenhuma desmobilização nas rodovias. No quinto dia de manifestações, há caminhões parados em vários estados, incluindo a região sul.

Agricultores de Forquilhinha fecharam a principal avenida da cidade em apoio aos caminhoneiros (acompanhe o vídeo abaixo)

Em Maracajá, o departamento de Saúde do município, realiza a aferição de pressão arterial e testes de glicemia, entre outros procedimentos, coordenados pelo diretor da pasta, Diogo Copetti. A partir das 15 horas, comerciantes fecham as portas por uma hora e fazem caminhada até o posto de combustível em que estão concentrados os manifestantes.

Os funcionários da Cooperativa Regional Agropecuária Sul Catarinense (Coopersulca) e a população participam de um protesto também em apoio aos caminhoneiros na praça da matriz em Turvo.

Na cidade de Nova Veneza, em apoio a mobilização dos agricultores, comércios fecharam as portas. Os tratores concentraram desde às 7h da manhã na comunidade de Picadão e às 9h, seguiram em direção a área central do município onde pararam na praça da Chaminé. Aproximadamente 150 tratores, caminhões e carros participaram do ato. O comércio também aderiu ao movimento e os funcionários aguardavam a chegada da carreata na praça abrindo as portas às 10h. Ainda na oportunidade, as lideranças entregam um documento com reivindicações aos gerentes de bancos Socoob e Banco do Brasil como novas linhas de créditos, negociações de dívidas e instrumentos de comercialização, entre outros assuntos do setor. Um dos organizadores do movimento, o presidente do sindicato dos trabalhadores rurais, agricultores e agricultoras familiares, Evandro Boaroli ressaltou a participação expressiva do setor. “Em nome dos caminhoneiros, dos agricultores, da CDL e população de Nova Veneza que apoiaram o movimento agradecemos. Nós estamos juntos nessa luta porque precisamos ter um Brasil melhor. E para isso acontecer devemos estar juntos e engajados”, disse.​

 

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.