[VÍDEO] A fantástica história da cachorra que amamenta uma gata órfã em Içara

O que vamos contar agora parece inventado, mas o vídeo e as fotos comprovam o quanto o mundo animal surpreende, rompe barreiras e nos ensina o surpreendente, poder do amar e acolher.  Esta história começou com um carro atropelando uma gata, com dois filhotes em uma Rua do bairro Liri, em Içara, no sul de Santa Catarina. A gata não resistiu e morreu nos braço da moradora, Simone Santana Pokamaya. A família, que gosta de animais, adotou os dois filhotes, uma fêmea e um machinho. O filhote foi doado à outra pessoa e a fêmea que ficou na casa da família, foi batizada de Letícia e, a partir daqui, nasce uma grande história de amor e adoção.

A família tem uma cachorra chamada Sandy e esta adotou a gata Letícia como “filha”. Até aí tudo bem. O que surpreendeu a família e amigos é que Sandy, nunca teve filhotes e dias depois do acontecido começou a dar leite e amamentar a gatinha. “Nós ficamos surpresos, mas felizes ao mesmo tempo! Como pode isso acontecer? Filmamos pra deixar registrado o acontecido”, conta Simone. Seu esposo, Helio Luciano Pokamaya, diz ter ficado impressionado. “Cachorro e gato serem amigos pode ser comum, mas um adotar o outro foi muito legal. Mais que isso, amamentar coisa que nunca imaginaríamos que poderia acontecer”, completa.

Segundo eles, no início, a cachorra cuidava como se fosse filhote dela. “Carregava pra cima da cama, ficava o dia todo do lado cuidando. Se a gatinha Letícia saísse a Sandy ia atrás, trazia de volta. Alimentava-a direto”, conta Pokamaya. Mês que vem Letícia completa um ano que está com sua mãe adotiva e ainda mama. “Como hoje ela já esta grande, fica mais solta e a Sandy não se preocupa tanto como no início”, contam.

Instinto materno

O médico veterinário, especialista em medicina Felina, da SOS Animais, Arthur Petroli, diz que isso pode acontecer com todas as espécies de animais. “Neste momento o instinto materno fala mais alto. Ele predomina e acaba construindo estas situações de uma fêmea adotar filhotes de outras espécies, ou mesmo de outras fêmeas da mesma espécie”, explica.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.