[VÍDEO] Corredores enfrentam frio em maratona na Serra do Rio do Rastro

Durante a realização Mizuno Uphill Marathon 2019, considerada a maior maratona de subida do Brasil e uma das provas mais concorridas do país, realizada no último sábado, 31, na Serra do Rio do Rastro, além de curtir um cenário de belas paisagens, os atletas passaram muito frio, devido a queda de temperatura. Um vídeo que circulou via redes sociais, mostrava os participantes aflitos com a situação.

O triatleta e treinador, Santiago Mendonça, acompanhou a prova com seus alunos e segundo ele, o grande problema enfrentado na primeira prova, que aconteceu pela manhã, com saída de Treviso em direção ao mirante é que começou a chover e baixou a sensação térmica. “A organização do evento não estava preparada para receber o atleta após a prova. Esse foi o grande problema”, considera.

Santiago Mendonça participou da prova com seus alunos

Segundo ele, os atletas começaram a sofrer com hipotermia e houve muita reclamação na demora para retirar seus artigos do guarda-volumes. “Antes de subir a serra, os corredores deixaram seus pertences em uma Van, mas quando o veículo subiu após a prova a entrega foi demorada. Imagine 1500 pessoas tentando pegar seus pertences e não ter acesso. Teve corredor que demorou mais de uma hora para conseguir uma roupa quente ”, conta Santiago.

E completa. “Foi aí que começou o caos. Muita gente passando frio e não tinha uma estrutura adequada para que se aquecessem. Se tornou uma situação bem difícil, parecia um cenário pós-guerra. Houve um comentário de que aconteceu um óbito, isso não é verdade. Mas com certeza a pessoa sofreu muito em função da hipotermia”, considera.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Durante a realização da prova, o trânsito na Serra do Rio do Rastro ficou fechado para veículos. A prova contou com 3,1 mil corredores e cerca de sete mil espectadores, somando os dois dias de corridas.

#Frio, #mizuno, corrida, home_destaque, serra do rio do rastro