Vereador questiona repasse do Estado ao Hospital Santa Catarina

Os repasses do Governo do Estado ao Hospital Materno Infantil Santa Catarina (HMISC) não estariam sendo feitos em sua totalidade. A situação foi levantada pelo vereador Tita Beloli (MDB), que protocolou requerimento de informações sobre os motivos pelos quais o valor não vem ocorrendo integralmente.

Segundo o parlamentar, em quatro meses, os recursos atrasados já somam R$ 1,4 milhão. “Não houve mais reuniões nesse período, mas os valores seriam referentes ao que é pago por produção, ou seja, é uma quantia que varia em razão da quantidade de atendimentos e procedimentos”, salienta, informando que a solicitação também é para que os encontros sejam retomados.

O objetivo, segundo Beloli, é evitar que o Santa Catarina, cuja ala materna está em funcionamento desde o dia 17 de dezembro, tenha problemas semelhantes aos que ocorrem no Hospital São José. “Lá, as autoridades diziam que estava tudo certo e depois se descobriu uma dívida de R$ 30 milhões, que dificultou os atendimentos”, conclui.

#repasse, home_destaque, hospital, recursos, Santa Catarina, saúde