Unesc recebe autoridades de forma presencial e virtual para celebrar seus 53 anos

 Um encontro realizado em formato híbrido, com convidados recebidos de forma presencial e virtual. Foi desta forma que a Unesc, comemorou seu 53º aniversário, na noite de ontem, 22. Por meio de um debate sobre “a importância das Universidades Comunitárias para o Desenvolvimento Socioeconômico de Santa Catarina”, participaram representantes das principais lideranças políticas e empresariais da região, ao lado dos convidados para o painel de discussões: o Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico de Santa Catarina, Luciano Buligon, o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Fábio Zabot Holtausen e do assessor institucional da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), Adriano Rodrigues.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

O encontro foi mediado pela reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, reeleita recentemente para mais uma gestão à frente da Universidade. Para Luciane, o compromisso de estar diante de uma instituição de tamanha grandeza é não só com a educação, mas também com a honra daqueles que, há 53 anos, pensaram e demandaram imensuráveis esforços para torná-la real.

“Somos uma comunidade de 12 mil pessoas entre estudantes e colaboradores, 73 cursos de graduação, 50 cursos de pós-graduação, seis residências, sete programas de mestrado e cinco de doutorado, 21 cursos técnicos, além de Educação Básica do Ensino Fundamental Anos Iniciais, Finais e Ensino Médio. Neste contexto, podemos dizer seguramente que somos gigantes, não é mesmo? É assim que queremos continuar para as gerações futuras: uma Universidade comunitária, de qualidade, laica, inclusiva, socialmente referenciada e sustentável economicamente”, destacou em seu discurso.

Mesmo diante dos tempos mais desafiadores já vistos, conforme a reitora, o enfrentamento foi e é feito com foco na preservação da segurança sanitária dentro e fora dos limites do campus. “Investimos com robustez na continuidade de nossas atividades com qualidade em níveis de excelência de qualidade para alunos, professores e funcionários. Auxiliamos a sociedade externa na condução de soluções melhores, gerando e cedendo profissionais, cientistas e tecnologias, para o enfrentamento da pandemia de coronavírus, um mal que atinge a todos, com ciência e conhecimento, voltados para a vida. A ciência é o grande legado da civilização ocidental. A vida é o mais importante sempre. O que pode existir, afinal, fora dela?”, acrescentou.

Extensão do serviço público

As informações e os números levantados pela reitora foram endossados pelos participantes, entre eles o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, representando todos os prefeitos das regiões da Amrec E Amesc. “A prefeitura é uma extensão da Universidade, tantas são as parcerias que temos no campo tecnológico, na saúde, ambiental e diversas outras áreas. A Unesc transformou a nossa região através do estudo, da pesquisa e da extensão. Contar com essas parcerias é muito importante para dar norte, direção certa para as medidas que precisamos tomar e a assinatura da Universidade nos dá segurança ainda maior”, apontou.

Para o Secretário de Estado da Educação de Santa Catarina, Luiz Fernando Cardoso, Vampiro, não há dúvidas de que a Unesc é referência não só na região, mas nacional e internacionalmente. “É com muito orgulho que deixo nosso agradecimento pela Unesc e o que ela representa para a região e para o Estado. Tenho muito orgulho da Universidade. Ela é referência. Em nome do governo Carlos Moisés reitero o agradecimento pela jovialidade e alta conexão com a tecnologia no ensino. A Unesc é exemplo”, destacou.

Presidente da Frente Parlamentar em Defesa às Universidades Comunitárias de Santa Catarina, o deputado estadual Rodrigo Minotto, também fez questão de destacar a relevância da presença da Instituição há mais de cinquenta anos, colaborando com a formação de melhores cidadãos. “Uma universidade representa a abertura de novos horizontes pela possibilidade de desconstrução de paradigmas e construção de novos saberes. A reitora tem feito um excelente trabalho levando o nome do Sul não só para todo o Estado, mas para todo o país e fora dele”, reiterou.

Agradecimento dos estudantes

Representando os estudantes presentes, o presidente do Diretório Central dos Estudantes da Unesc, acadêmico de Engenharia Civil, Douglas Leffa Pirolla, destacou a gratidão especial ao ex-reitor Ruy Hulse, assim como a cada um dos reitores que comandaram a Universidade ao longo dos seus anos de história e os alunos, que dão vida ao campus. “Hoje é um dia festivo, de regozijo. É comemorar mais um capítulo da história da história regional que é escrito por várias competentes mãos, dia de agradecimento. Que saibamos viver esse momento e possamos cumprir a missão da Universidade de ‘educar, por meio de ensino, pesquisa e extensão, para promover a qualidade e sustentabilidade do ambiente de vida’”, concluiu.

 Prestígio entre a classe empresarial

 Acompanhar o trabalho desenvolvido pela Unesc, para o presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic), Moacir Dagostim Acic, é mais que um prazer, uma honra. “Digo com orgulho que sou testemunha do excelente trabalho que a Unesc desenvolve há mais de cinco décadas não só nos conhecimentos técnicos, mas na formação crítica de excelentes profissionais para a nossa região. Tenho a honra de celebrar e prestigiar todo esse reconhecimento pelo primordial papel desenvolvido pela Universidade”, garantiu Moacir.

 Apoio das Comunitárias

 A tarefa de evidenciar a importância das instituições de cunho comunitário, conforme o diretor da Associação Brasileira das Universidades Comunitárias, Paulo Muniz, não é difícil, tendo em vista as evidências já levantadas por cada um dos participantes. “A representatividade aqui presente já evidencia a relevância da Unesc e da Universidades comunitárias no contexto socioeconômico e político da região de forma muito clara. Costumo dizer que conhecimento tem valor quando transforma e é exatamente isso que a Unesc faz: transforma, por meio do conhecimento”, comentou Paulo, direto de Pernambuco, onde também atua como reitor.

 Significado de pertencimento

 Ao se referir à Unesc como “a nossa Universidade”, conforme o vereador representante da Câmara de Vereadores de Criciúma, Nícola Martins, a Instituição demonstra aquilo que, de fato, é: uma propriedade de todos. “A palavra ‘nossa’ é muito representativa quando falamos da Unesc. É isso que ela significa: um lugar de todos. A Universidade é exemplo em desenvolvimento de ensino, pesquisa e extensão. É uma cidade, maior que muitos municípios, que tem como grande diferencial a ação comunitária, a participação no dia a dia da região”, pontuou.

 Todo o trabalho desenvolvido e a cultura construída ano após ano por meio de intenso trabalho na Universidade, de acordo com o deputado federal Ricardo Guidi, deixa o legado de orgulho a cada um que, assim como ele, faz parte da história. “Me sinto muito orgulhoso por ser egresso da Unesc, ter minha família também envolvida na evolução da Universidade e por hoje fazer parte desta celebração. São 53 anos de trabalho que transformaram a Instituição em uma referência em todo o país. São 53 anos acolhendo acadêmicos de todos os lugares e melhorando a vida das pessoas”, acrescentou Guidi.

 Debate bem embasado

 Com números e dados históricos, os três convidados da noite para o Painel puderam, cada um sob seu ponto de vista, destacar a relevância das universidades comunitárias para o desenvolvimento do Estado. Para Fábio, as transformações possibilitadas com a instalação da Fundação Educacional que originou a Unesc há exatos 53 anos são imensuráveis e já não é possível vislumbrar a região sem elas. “Eu não gostaria de imaginar esse mundo sem todos esses profissionais formados pela Unesc e por todas as Universidades Comunitárias”, garantiu.

 Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, não é à toa que Santa Catarina tem excelentes números no que diz respeito a desenvolvimento e equilíbrio regional. “O Estado conta com índices de primeiro mundo e isso é fruto de muito trabalho. Um dos personagens dentro dessa história, que jamais pode ser deixado de lado, é justamente a universidade comunitária. Hoje é inimaginável fazer qualquer política de inovação ou desenvolvimento regional sem envolver a Universidade”, comentou Buligon.

 Finalizando as falas e avalizando todos os dados já levantados à discussão pelos colegas, Adriano reiterou a importância dos laços estabelecidos pela Unesc com toda a comunidade e enaltecidos na noite de comemoração. “É muito evidente este estreito laço. Isso porque o braço da universidade chega na casa das pessoas, na indústria, na gestão municipal, em todos os locais de diferentes maneiras”, acrescentou o assessor institucional da Acafe.

 Todo o painel e as falas de homenagens foram transmitidos por meio do canal Unesc TV no Youtube e pode ser conferida na íntegra abaixo: https://www.youtube.com/watch?v=9M0a_eogpGg

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.