Tigre é eliminado nos pênaltis da Copa do Brasil

A competição era outra, portanto, o ânimo precisava estar renovado. O Tigre entrou em campo na noite desta quarta-feira, 21, com um único objetivo: passar de fase na Copa do Brasil 2018. E tinha pela frente um adversário disposto a estragar a festa no estádio Heriberto Hulse.

O Tigre bem que assustou com as investida de João Paulo, primeiro por baixo em um cruzamento de Wallacer e depois de bola parada. Mas foi o Cianorte que abriu o placar com Rafael Carrilho. O volante recebeu na entrada da área e chutou rasteiro. Na tentativa de defesa Luiz coloca a bola para dentro.

O ataque tricolor continuou trabalhando. Na primeira boa chance de empate, Mailson avançou, mas finalizou de forma muito estranha, se não fosse a recuperação da zaga da equipe do Paraná, a bola sairia pela linha lateral. Mas na sequência, o atacante mostrou como se faz. Em um contra-ataque, ele entrou na área e bateu colocado com a direita para igualar o placar e levantar os dois mil e quinhentos torcedores presentes.

Tricolor se lança a frente com um jogador a mais

As equipes voltaram para a segunda etapa sem substituições e o Tigre continuou criando suas chances. Na cobrança de falta de Elvis, João Paulo tentou o cabeceio e foi atingido por Robert. A torcida carvoeira e os jogadores pediram pênalti, mas o árbitro Diego Pombo Lopez somente paralisou o jogo para o atendimento do atacante. Os ânimos ficaram exaltados e o número de faltas aumentou. Em jogada individual, João Paulo tentou o drible em cima de Rafael Carrilho que fez a falta, como já tinha o amarelo, o autor do gol do Cianorte foi expulso.

Com um jogador a mais, o Criciúma se lançou a frente e passou a finalizar mais. Principalmente com Elvis e Alex Maranhão pela direita. Mas quando João Gabriel não fazia a defesa, a bola passava muito perto da sua meta. Na melhor chance do Tigre no segundo tempo, o goleiro fez uma defesa incrível e no rebote, de forma heroica, o zagueiro Montoya tirou de cabeça em cima da linha. Antes do apito final, João Gabriel ainda tomou o amarelo por retardar a cobrança de tiro de meta.

Cianorte mais eficiente nas penalidades

Aos 49 o árbitro encerrou o tempo regulamentar e a decisão foi para os pênaltis. A torcida então começou a gritar o nome de Luiz e se posicionou na trave onde seriam realizadas as cobranças. Abrindo a contagem, Richarlyson cobrou bem, tirando do goleiro. Alex Maranhão também garantiu o seu. Murilo correu para a bola devagar e Luiz acertou o canto e contou com a sorte, a bola bateu nas luvas do goleiro tricolor e na trave. João Paulo não teve a mesma sorte, sua cobrança também bateu na trave, tudo igual nas penalidades. O zagueiro Montoya colocou o Leão do Vale na frente novamente e Luiz Fernando igualou. Feliphe Gabriel garantiu para o Cianorte e Mailson para o Tigre. E nas últimas cobranças, André Luis e Elvis garantiram.

Nas cobranças alternadas, Arroyo fez e João Carlos defendeu a cobrança de Carlos Eduardo. Para a infelicidade do meia e para a ira da torcida, que visivelmente chateada deixou o Heriberto Hulse. Com a eliminação, além de perder a vaga na terceira fase, o Tigre deixa de embolsar R$ 1,4 milhões de premiação. Na próxima fase, o Cianorte enfrenta o Internacional no estádio Beira Rio.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.