Taxa de desemprego cai em Santa Catarina

O desemprego vem caindo em Santa Catarina e a tendência é que continue assim nos próximos meses, principalmente em função das festas natalinas e da temporada de verão.  A economia estadual está contratando mais do que demitindo pelo terceiro mês consecutivo, apontam os dados de setembro divulgados pelo Ministério do Trabalho. Com os oito mil novos postos gerados no mês, já são 37,2 mil acumulados no ano.

“Muitas incertezas permanecem, mas a perspectiva de inflação e juros em patamares historicamente baixos traz um alento para a consolidação da atividade econômica e a consequente geração de novos postos de trabalho”, avalia o economista Paulo Zoldan, consultor da Diretoria de Planejamento Orçamentário da Fazenda (DIOR/SEF). A indústria da transformação, a mais afetada pela crise, é quem mais está contratando agora.

A expectativa é de que a taxa de desemprego, divulgada trimestralmente pelo IBGE, apresente nova queda em novembro, quando será publicado o resultado do 3º trimestre. Em Santa Catarina, ela chegou a 7,9% no 1º trimestre e depois caiu para 7,5% no 2º trimestre. Em 2014, essa taxa era de 2,7%. Embora alto, o desemprego em Santa Catarina ainda é o menor entre todos os estados brasileiros e está bem abaixo da média nacional, de 13%.

O economista Zoldan cita uma série de razões pelas quais o Estado tem sobrevivido à crise com a mais baixa taxa de desocupação, entre elas: diversidade da produção, capacitação da força de trabalho, cultura de empreendedorismo, grande participação das pequenas empresas na matriz produtiva e melhor equilíbrio das contas públicas em comparação aos demais Estados.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.