Sindicatos dos Trabalhadores e Patronal dos Ceramistas seguem sem chegar a acordo

Novo encontro visava consenso entre as partes

Terminou sem acordo, na tarde desta terça-feira, dia 23, a Audiência de Conciliação do processo de Dissídio Coletivo  entre Sindicato das Indústrias de Cerâmica  de Criciúma e Região (Sindiceram) e o Sindicato dos Trabalhadores Ceramistas  no Tribunal Regional do Trabalho, em Florianópolis. A intenção era chegar a um consenso para Convenção Coletiva de Trabalho dos quase seis mil ceramistas de Criciúma e região.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

A audiência, realizada em ambiente virtual, teve mais de quatro horas de duração. O sindicato dos trabalhadores manteve a decisão de assembleias realizadas na semana passada que rejeitaram a proposta patronal, determinou movimento de greve e a reivindicação de 3% de aumento real e renovação de todas as cláusulas da convenção de 2020.

O sindicato patronal seguiu com a posição que classificou de “proposta final”, sem aumento real de salários, congelamento do piso da categoria aos valores de janeiro de 2020, e de piso diferenciado para outras funções que não sejam da linha de produção, redução de intervalo intrajornada para 30 minutos e implantação da “Jornada Marshall” de 12×36 horas.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.