Setembro Amarelo: campanha promove o rompimento do silêncio

A cor amarela é resultado da sobreposição das cores verde e vermelho, ela remete à alegria, leveza, brilho e desperta novas esperanças. São os elementos que a campanha Setembro Amarelo visa alcançar na sociedade. O mês voltado para o rompimento do silêncio e a valorização da vida tem como objetivo conscientizar e orientar profissionais e munícipes sobre o suicídio.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) estimam que 95% dos suicídios poderiam ser evitados. De acordo com a coordenadora do setor de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde, Ana Losso, os comportamentos suicidas estão entre as crises de saúde mental mais frequentes encontradas na atualidade.

“Culturalmente se cristalizou a ideia de que não se deve falar sobre o assunto para não induzir as pessoas ao ato. Isso é um mito que deve sem rompido. Falar sobre os sinais de alerta ajuda a identificar os comportamentos de risco e conhecer os locais de atendimento para encaminhar as pessoas e ajudar a prevenir o suicídio”, ressalta.

Conforme a OMS, a cada 40 segundos um caso de suicídio acontece em alguma parte do planeta. A organização também mostra que a maioria dos casos envolvem jovens entre 15 e 29 anos. Segundo a coordenadora, é a segunda causa de morte entre essa faixa etária, a primeira é acidente de trânsito. “A nossa maior preocupação são os jovens. Nessa campanha vamos fazer palestras de valorização e preservação da vida nas escolas municipais e estaduais e também na Unesc”, acrescenta.

Ações do Setembro Amarelo

A campanha inicia neste sábado, na Praça Nereu Ramos, com a ação ‘Porque Vale a Pena Viver’. Abertura será com o plantio da Árvore da Vida, distribuição de material educativo e orientações de saúde aos moradores. Será plantada uma árvore, onde a população poderá colocar mensagens de valorização à vida no local. Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), supermercados e shoppings do município serão colados cartazes para que os munícipes também deixem suas mensagens.

Além disso, as agentes comunitárias serão capacitadas, com a palestra ‘O papel dos agentes comunitários na prevenção das violências’. A capacitação será ministrada pela psicóloga do Núcleo de Prevenção às Violências e Promoção da Saúde (Nuprevips), Sílvia Nagel Hülse, no Salão Ouro Negro, nos dias 5, 19 e 25 de setembro.

No Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, em 10 de setembro, será realizado o II Seminário de Prevenção ao Suicídio: rompendo o silêncio. O evento ocorre no Salão Ouro Negro, às 8h30, com uma roda de conversas sobre ‘o suicídio na sociedade atual’. Durante todo dia, terá palestras voltadas sobre o assunto para as instituições de saúde, acadêmicos, bombeiros, policiais, ONGs, Educação, Assistência Social, Centro de Valorização da Vida (CVV), imprensa e sociedade em geral.

Locais de ajuda

Criciúma conta com serviços especializados para atendimentos, como o Nuprevips, que é da Secretaria de Saúde, e o Caps I, que atende crianças e adolescentes. O Caps AD atende pessoas com dependência química, e os Caps II e III atendem o público em geral, sendo o último 24 horas. Além das 52 UBS do município.

Programação completa:

1º de setembro: abertura.

9h –  Plantio da árvore da vida, seguido de distribuição de folders e stands dos serviços com orientações de saúde.

5, 19 e 25 de setembro: capacitação para agentes comunitários de saúde.

13h30 às 16h30 – Palestra com Sílvia Nagel Hulse (psicóloga Nuprevips) Tema: O papel dos agentes comunitário na prevenção das violências.

10 de setembro: II Seminário de Prevenção ao Suicídio: Rompendo o silêncio.

8h30 – Abertura

9h – Roda de Conversa: “O suicídio na sociedade atual”,

10h30 – Palestra: Ética e Estética na Contemporaneidade.

13h30 – Lançamento do Livro ‘Item 40’, com Salézio Júnior.

14h00 – Palestra: Gerenciamento do Estresse e Qualidade de Vida – Terapeuta Ocupacional, Priscila Paes.

15h30 – Palestra Síndrome de Burnout e Prevenção do Suicídio – Psiquiatra Renan Rocha.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.