Segue a vacinação contra o sarampo em Criciúma

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo encerra na próxima sexta-feira, 13, com números positivos em Criciúma. Aproximadamente 12,5 mil pessoas já procuraram as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) durante a ação. Dessas, mais de 3,5 mil pessoas receberam a vacina da Tríplice Viral (que protege contra o sarampo, rubéola e caxumba). O objetivo é imunizar o público-alvo entre seis meses e 49 anos. As salas de vacinação do município seguem com estoque. A segunda etapa da campanha está prevista para agosto.

“Avaliando a campanha, vimos que essa primeira etapa de 2020 foi bem mais positiva do que as duas etapas realizadas no ano passado. Se juntarmos as três etapas, do ano passado até agora, mais de 20 mil pessoas compareceram as unidades de saúde”, comentou a técnica em enfermagem do Programa de Imunização, Kelli Barp Zanette. Segundo ela, o aumento da procura pela vacina indica que as pessoas estão mais conscientes a respeito da doença.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Bebês de seis meses a um ano de idade devem ter uma dose. Com um ano e três meses, a criança deve tomar a segunda dose. Pessoas com até 29 anos devem ter duas doses na caderneta de vacinação. De 30 a 49 anos, apenas uma dose é suficiente. Quem não sabe se já tomou e não tem o histórico de vacinas, precisa procurar as unidades de saúde para ser imunizado. Para quem já tem as doses completas, não é necessário se vacinar novamente.

Surto ativo de sarampo em Santa Catarina

Conforme o último boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive), divulgado nessa última quarta-feira (4), de janeiro até 22 de fevereiro foram notificados 177 casos suspeitos no Estado. Do total, 62 foram confirmados e 58 descartados. Outros 57 permanecem em investigação. Até o momento, Criciúma não registrou nenhum caso de sarampo durante o surto da doença em Santa Catarina. Porém, o cuidado deve ser mantido e o público-alvo deve procurar as unidades de saúde para se imunizar. A vacinação é a única forma de prevenção.

Sintomas de sarampo

Febre alta, coriza, tosse e manchas vermelhas pelo corpo são sintomas de sarampo. Também é comum que os pacientes tenham conjuntivite e dores de cabeça e garganta. A doença é altamente contagiosa e é transmitida por meio da tosse, fala, espirro e até pela respiração. Segundo o Ministério da Saúde, uma pessoa infectada pode transmitir a doença para até 90% das pessoas próximas que não estejam imunizadas.

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

#sarampo, #Unidades básicas de saude, campanha, vacina

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo
Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo