Secretaria de Assistência Social usa cartaz de papelão para reforçar campanha contra doação de esmolas em Criciúma

Estratégia é usar mesma forma que moradores em situação de rua, só que com o objetivo de conscientizar

A Secretaria de Assistência Social e Habitação de Criciúma inovou na forma de chamar atenção da população para não dar esmolas aos moradores em situação de rua ou que solicitam auxílio com abordagens diretas a motoristas e/ou pedestres. Desta vez a equipe, liderada pelo secretário Bruno Ferreira, escreveu frases em cartazes de papelão, mesma forma utilizada pelos pedintes, só que chamando atenção para que não façam doação.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

“Utilizamos a mesma forma de “publicidade” para que todos entendam que dar esmolas não ajuda, pode até amenizar por um tempo, mas o problema irá persistir. Precisamos dar encaminhamentos e atender esta população. Temos equipamentos que oferecem alimentação, estadia e também fornecemos passagens para aqueles que queiram voltar à sua cidade de origem, além de toda assistência necessária”, explicou o secretário, acrescentando que mais de 5 mil panfletos educativos foram distribuídos para reforçar a campanha.

A ação foi realizada no final de semana em semáforos da Avenida Centenário utilizados para solicitar esmolas. Além da equipe que fazia abordagens educativas, um carro de som circulou nas proximidades reforçando ainda mais a iniciativa. “Certamente iremos repetir esta e outras ações para desfazer a prática na cidade e mostrar que o caminho não é dar esmola e sim encaminhar para a assistência social”, concluiu o secretário.

Colaboração: Simone Costa/Prefeitura de Criciúma

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.