Satc conquista bons resultados em campeonato de robótica móvel

As equipes da Satc SouthBots, formada por acadêmicos da Engenharia Mecatrônica, e Gomark, formada por alunos do curso técnico em Eletrônica, conquistaram, respectivamente, o 3º, 5º e 4° lugares do 8° Campeonato de Robótica Móvel, competição realizada no dia 29 de setembro no ginásio de esportes da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

Havia duas categorias em disputa. Na “Mini-sumô até 500g” participaram os acadêmicos da faculdade com duas equipes: robô Galo (3º) e Titanium Robotics (5º). Já na “Seguidor de Linha Pró” houve a participação dos estudantes do técnico (4º). Ao todo, cerca de 60 estudantes de ensino médio e superior do sul do país participaram do evento.

Segundo o professor e coordenador da equipe SouthBots, Cleber Izidoro, há desafios para se desenvolver um projeto deste tipo. “O projeto envolve a escolha dos materiais, já que o robô é muito leve, além de projeto mecânico e eletrônico e a programação das estratégias de batalha. Por ser a primeira competição, agora temos como melhorar vários quesitos para as próximas competições e conquistar resultados cada vez melhores”.

A equipe Galo é formada pelos acadêmicos Artur Dagostim de Freitas, Emanuela da Rosa Machado, Leonardo Severo Salvaro, Márcio Henrique Pasini e Susan Schults Thiel, da quarta fase do curso. O Titanium Robotics foi desenvolvido pelos acadêmicos Gabriel Medeiros de Souza, Patryck Civiero Elias e Paulo Ricardo Miguel, da segunda fase do curso.

Durante quatro meses, os alunos Bruno Colombo de Aguiar, Igor Rufino Liberato e Paulo Henrique Marcelo Mafioleti, da quarta fase do curso técnico de Eletrônica, desenvolveram um robô, no qual o objetivo era fazer com que completasse um percurso de forma autônoma.

“Os alunos conseguiram colocar em prática todo conhecimento adquirido em várias disciplinas. Além de estarem em situação parecida com a que terão no mercado de trabalho, onde irão trabalhar em grupo e tomar decisões rápidas”, comentou o professor de Projeto e Micro-controladores e orientador do projeto, Wagner Rodrigues.

Além da Udesc, anfitriã, e da Satc, o Centro Universitário Católico de Santa Catarina, de Jaraguá do Sul; a Universidade Federal do Paraná (UFPR); a Escola Técnica do Vale do Itajaí (Etevi); o Colégio Bom Jesus; e a Unisociesc participaram, tendo 21 robôs, sendo 15 seguidores de linha e seis mini-sumôs.

Como funciona a competição mini sumô

Uma série de regras devem ser seguidas para os robôs poderem competir no que se refere a tamanho e peso. Os robôs não podem possuir mais que 12,5×12,5 cm e pesar mais que 500g. O objetivo é retirar o adversário da arena que mede 70cm em um tempo menor que 1 minuto e 30 segundos na série de melhor de três (vídeo).

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.