Réveillon mais nítido com mutirão cirúrgico de cataratas

A catarata pode ser congênita ou adquirida, principalmente, com o envelhecimento do organismo após os 50 anos de idade. A lesão ocular torna opaca a lente situada atrás da íris e compromete a visão. Isto provoca visão dupla, sensibilidade à luz ou imagens distorcidas e algumas vezes chega até a cegueira. O único tratamento é a realização da cirurgia. Somente no Hospital São Donato de Içara são aproximadamente 150 operações deste tipo ao mês. Mas em dezembro, a meta é alcançar 400 apenas com o mutirão na Região Carbonífera.

As consultas pré-operatórias na fundação filantrópica de Içara acontecerão entre os dias 18 a 22. Já no dia 23, iniciarão as cirurgias com os oftalmologistas Igor Santana Hasegawa e Giovanella Marcon Dagostim. “O brilho dos fogos de artifício no Réveillon será mais intenso e nítido para 400 pessoas que serão encaminhadas pelas secretarias municipais de Saúde. A demanda será regulada pela Regional de Saúde com a distribuição proporcional pela população de cada cidade na Amrec”, destaca o gerente-administrativo, Júlio César De Luca.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.