Reunião dá esperança de financiamento para projetos à carvão mineral

O financiamento de projetos de termelétricas a carvão foi pauta de uma reunião, com o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco. Durante a reunião foi abordado o problema de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDS) para usinas térmicas de carvão.

Atualmente o banco tem a política de não financiar projetos a carvão mineral. A expectativa é que no próximo leilão de energia nova já haja a possibilidade de financiamento. “Foi muito positiva a reunião. O ministro agendou uma reunião na Casa Civil para dar encaminhamento sobre o financiamento junto ao BNDS e solicitou que fosse apresentado a ele um documento sobre a Política de Carvão em 30 dias”, conta o presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral, Fernando Luiz Zancan.

A reunião contou com a presença do deputado federal, Ronaldo Benedet, do senador Dalírio Beber e do deputado federal, Alceu Moreira (RS), que é presidente da Frente Parlamentar do Carvão Mineral.

O próximo Leilão de Energia A-6 está programado para dezembro e o carvão mineral estará entre as fontes ofertadas. Em Santa Catarina o projeto que está habilitado é o da Usitesc, em Treviso.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.