Religiosa e jardineiros são os responsáveis pelo cultivo das plantas do Hospital São José

Irmã Cristiane e os jardineiros José Paulo e Douglas cuidam das flores que trazem cores e beleza para a instituição

Além de uma terapia, o cuidado e o cultivo das plantas trazem alegria e ainda mais vida ao Hospital São José de Criciúma. São pelas mãos da Irmã Cristiane Michels e dos jardineiros José Paulo da Silva Domingos e Douglas Pedroso Silva que muitas plantas são cultivadas, trazendo cores e beleza a diversos locais da instituição.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Porém, um novo espaço de cultivo vem ganhando destaque e chamando atenção de quem circula pela entidade. Com a previsão de realização de novas obras no HSJosé, um novo local foi criado. Além dele, uma área de descanso dos colaboradores está sendo revitalizada e uma horta cuidada pelas Irmãs Cristiane Michels e Joana também vem chamado atenção.

“Algumas plantas já eram do local onde serão realizadas as novas obras, porém, como todos sabem que eu gosto muito de cuidar delas, acabo ganhando várias de presente. Tenho rosas que foram presentes da minha irmã Ilse já estão florescendo pela segunda vez. Outras rosas ganhei das Samaritanas, algumas flores foram presentes da minha cunhada, outras de médicos. As orquídeas, por exemplo, nós colocamos na capela e quando termina a floração, trago aqui para esse espaço para cuidar delas. Cada plantinha desta tem uma história”, garante Irmã Cristiane.

A religiosa e os dois jardineiros, Douglas e Paulo, são os responsáveis pelo cuidado com as plantas. “Na maioria das vezes, com as atividades que tenho pela semana, os jardineiros acabam cuidando, mas de segunda a sexta-feira, e eu fico responsável por elas no fim de semana. Mas sempre dou uma passadinha para ver se eles estão regando e fazendo o trabalho certinho”, conta sorrindo. “Não há flor que eu não goste. Em casa, quando menina, eu já colhia e trazia as plantinhas para casa. Naquela época não tinha vaso, então eu plantava tudo em latinhas. Em todos os locais que fui transferida como religiosa eu sempre levei esse amor pelas plantas comigo, porém, aqui no hospital, é onde eu consegui ficar mais próximo delas. Aqui sinto necessidade de mexer com a terra, com as plantas, com a vida. É uma verdadeira terapia”, complementa Irmã Cristiane.

Cuidado em todas as épocas do ano

De acordo com o jardineiro Douglas, o cuidado com as plantas é mantido todos os dias e em todas as estações do ano. “No verão, por exemplo, a gente coloca água nelas de manhã e à tarde. Trabalho com jardinagem há 10 anos com meu pai e há um ano estou aqui no hospital. A planta, conforme a gente dá carinho e atenção, ela vai se desenvolvendo. Se a gente a deixa de lado, não cuida como deveria, ela acaba morrendo. Às vezes a gente olha para um local como esse e diz: nossa, que coisa mais linda. Mas por traz desta beleza, tem todo um cuidado e um amor dedicado a elas. Nada é feito de qualquer jeito e precisa gostar muito do que faz.  Nosso cuidado vai desde o preparo da terra, o cuidado do solo, até o momento que ela floresce”, garante o jardineiro.

No local também foi criado um espaço para a compostagem e o minhocário que auxiliam a garantir os nutrientes do solo, especialmente no espaço da horta orgânica cuidada pelas Irmãs. “A cebolinha e a couve já foram colhidas várias vezes. O que colhemos aqui é utilizado para as saladas na clausura para as Irmãs. Gosto muito de prepará-las com o que eu e a Irmã Joana cultivamos”, relata a religiosa.

Para o futuro, há planos a serem desenvolvidos. “Ainda tenho um projeto de expandir o orquidário para ter cada vez mais plantinhas aqui. As plantas sentem a nossa energia, sentem a nossa falta. Tudo isso é uma grande terapia para mim”, enaltece Irmã Cristiane.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.