Referência no Sul, HSJB vive nova fase e celebra 55 anos nesta quarta

Num país onde menos de 40% das empresas criadas não passam do quinto ano de existência, o Hospital São João Batista completa 55 anos nesta quarta-feira. Fundado por Santos Guglielmi em 1963, a instituição vive uma nova fase com a aquisição de uma hemodinâmica de última geração, renovação do parque tecnológico do Centro Cirúrgico, além da implantação de um canal de relacionamento médico e uma central de agendamento e autorização cirúrgica.  Na instituição trabalham diariamente 260 funcionários, 200 membros do corpo clínico e centenas de terceirizados.

Com uma nova gestão, buscando novos serviços para agregar valor à saúde e satisfação ao cliente, o hospital que nos últimos anos virou referência no Sul em parto humanizado e plantão cardíaco 24 horas, neste segundo semestre implanta a segunda etapa e nova fase, iniciada há três anos. “Redefinimos os valores, a missão e a visão do São João. Temos como meta torná-lo referência em serviços de alta complexidade, especialmente cardiológicos, em dois anos”, detalha a diretora-geral, Mariana Rothlisberger.

Formada em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina, MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas e pós-graduanda em Gestão de Serviços Hospitalares no Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein em São Paulo, Mariana, que trabalha há três anos na administração, assumiu a direção-geral no início de 2018, com uma ampla reestruturação e melhoria contínua das instalações e processos.

Milhares de vidas salvas

Atualmente com 34 anos, casada e mãe de dois filhos, o João Pedro de um ano e o Gregory, de sete, era setembro de 2004, quando Fabiane Baesso, então com 19 anos, viveria os dias mais temíveis de sua vida, quando ficaria entre a vida e a morte. “Começou com uma dor de garganta e febre. Fui em busca de atendimento em outras unidades, sendo transferida para o Hospital São João Batista, onde passei por cirurgia. “Deus mandou os médicos para fazer a parte que Ele não alcança lá de cima. Os profissionais e o HSJB representam o meu renascimento, uma nova oportunidade e uma nova maneira de encarar o dia a dia, pois não sei se estaria aqui sem eles”, conta emocionada.

Para Renata Dagostim Manarin Silvano, de 33 anos, o sentimento também é de gratidão. “Acordei uma madrugada com fortes dores no abdômen e meu marido me levou para um hospital da região. Devido à gravidade, fui transferida para o São João. Moradora de um sítio na localidade de Ponta do Mato, em Içara, ela foi diagnosticada com pancreatite. “Perdi a consciência e fui para UTI, com o quadro piorando, sendo mantida em coma induzido”. Foram 40 dias internada, sendo 25 na terapia intensiva. “Os funcionários, vão além do profissional na dedicação e amor incondicional ao paciente e trabalho. São os pontos chave para a recuperação de cada um”, relembrou.

A renovação com o nascimento de cada filho

Moradora de Santa Rosa do Sul, Ramona Maggi Raupp de Oliveira, de 34 anos e o marido, Paulo César de Oliveira, de 44 anos, escolheram o São João para ter a segunda filha de parto humanizado. “Ter um filho na banheira não era um sonho meu, mas descobri que era do meu marido. Meu filho mais velho, Matheus, na época com um ano e 10 meses, pode acompanhar o nascimento da irmã, Mariah, junto com meus pais. Foi muito emocionante. “Cada filho que nasce a gente se renova e tudo se transforma. A partir deste momento, assim como aconteceu e acontece na vida de milhares de pessoas, o São João passou a fazer parte das nossas histórias”, declara a mãe.

Programação do aniversário 01/08

8 às 19 horas – Café especial com torta de aniversário para os funcionários no refeitório.

19h30 – Celebração no térreo do São João Batista, exclusiva para corpo clínico e coordenadores.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.