Rede de voluntários faz a reconstrução de mamas

Perder os seios é uma das preocupações de quem enfrenta o câncer de mama. A situação mexe com a autoestima da mulher e a reconstrução da mama, por meio de cirurgia plástica, pode devolver a confiança e o equilíbrio emocional. O direito garantido pelo Sistema Único de Saúde às mulheres que retiraram um câncer de mama tornou-se realidade para nove criciumenses neste final de semana, pelas mãos dos cirurgiões plásticos, Fernanda Buss e Fabrício JustiKalô, dos mastologistas Adriano Cartaxo e Luiza da Rosa Ramos com a atenção das fisioterapeutas Karina Ferreira e Edilene Rocha, do Unacon.

Os profissionais integraram à rede de voluntários que deu início ao mutirão que será realizado durante este mês, em diversas cidades de Santa Catarina em alusão ao Outubro Rosa. A ação é de iniciativa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SC), com apoio da Sociedade Brasileira de Mastologia (SC) e Conselho Regional de Fisioterapia (Crefito). Em Criciúma, os procedimentos foram realizados no Hospital São José. “É muito especial poder doar nosso tempo e conhecimento para uma causa tão nobre, devolver a autoestima e ver o brilho nos olhos dessas pacientes, faz tudo valer a pena. ”, salienta a cirurgiã plástica, Fernanda Buss.

A reconstrução mamária é conseguida através de várias técnicas de cirurgia plástica que visam restaurar a mama levando em consideração a forma, a aparência e o tamanho após a mastectomia. Os resultados finais da reconstrução podem ajudar a minimizar o impacto físico e emocional da mastectomia: “As cicatrizes não desaparecem completamente, mas tendem a melhorar com o passar do tempo. Pode ser que certa sensibilidade na mama também volte a aparecer e que haja algumas limitações. Mesmo assim, a maioria das mulheres que passam pela cirurgia melhora a qualidade de vida”, completa a especialista.

A ação contemplará cerca de 70 mulheres catarinenses que passaram pelo câncer e fizeram a mastectomia. A reconstrução da mama integra a atual proposta de tratamento do câncer de mama no Brasil que envolve o diagnóstico, a cirurgia para retirada de parte da mama ou de toda a mama, a quimioterapia, a radioterapia e a plástica reconstrutora.

A cirurgia será uma boa opção para você se:

  • . Você lidar bem com seu diagnóstico e tratamento,
  • . Você não tem condições médicas ou doenças que possam prejudicar a cicatrização,
  • . Você tem visão positiva e expectativas realistas do resultado da reconstrução da mama e da imagem corporal.

A reconstrução envolve, tipicamente, vários procedimentos realizados em múltiplos estágios, podendo:

  • . Ser realizada ao mesmo tempo em que a mastectomia, ou
  • ser adiada até que você se recupere da mastectomia e de quaisquer tratamentos adicionais do câncer.

É importante que você se sinta pronta para o aspecto emocional envolvido na reconstrução de mama. Pode levar algum tempo para aceitar os resultados da reconstrução.

Fonte: SBCP

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.