Rapaz é morto pelo próprio primo; conclui inquérito policial em Criciúma

Um possível crime que gerou outro. Foi isso que concluiu o inquérito policial sobre a morte de um rapaz em Criciúma. E não bastasse a gravidade do ato ele ainda foi praticado pelo próprio primo da vítima. A Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma apontou Yago da Cruz, 25 anos, como autor do assassinato de João Vitor Domingos, de 18 anos.
Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui
O crime aconteceu no dia 11 de fevereiro deste ano no bairro Cristo Redentor. João, que era conhecido como “Maçã”, foi morto com dois tiros. A investigação foi realizada pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Yago, primo da vítima, alegou para a polícia que cometeu o crime porque estaria “sofrendo ameaçadas” de João. “Yago confessou que matou João Victor com disparos de revólver calibre 32 devido a ameaças de morte que vinha recebendo dele,  decorrentes de uma dívida de 200 reais, mas há indícios de que o homicídio foi um acerto de contas pelo fato da vítima ter estuprado uma moradora do bairro”, destaca o delegado André Milanesi.
Yago acabou preso pela Polícia Militar em cumprimento a um mandado de prisão por regressão de regime, sendo na presente data expedido pela 1ª Vara Criminal Comarca de Criciúma um mandado de prisão preventiva contra ele pelo homicídio de João Victor. “Yago da Cruz possui antecedente criminal por roubo e agora responderá preso pelo homicídio de João Victor”, conclui Milanesi.
 

#Criciúma, #ocorrência, #violência, crime, home_destaque, morte, Polícia, Prisão