Quem tem cidadania italiana pode votar

No dia 4 de março, teremos na Itália as novas eleições ao parlamento (Câmara dos deputados senado), e na América do Sul. Serão eleitos seis representantes, dois senadores e quatro deputados, sendo que o advogado e economista, Walter Petruzziello busca uma vaga como deputado. Ele concorrerá pelo Maie – ‘Movimento Associativo Italiani all’Estero’.

O candidato está na região divulgando suas propostas uma delas é o de incentivo a votar. Segundo ele, somente na região da Amrec, são mais de dez mil eleitores, mas destes em torno de apenas quatro mil acabam participando. “Estamos fazendo um trabalho de incentivo ao voto”, diz ele.

Além disso, propõe agilizar o reconhecimento da cidadania pelos brasileiros descendentes de italianos. “Precisamos buscar um sistema para eliminar a fila de espera da cidadania.  É imoral e ilegal. Muitas vezes a espera pode ultrapassar dez anos”, disse Petruzziello e completa. “Defendemos os interesses dos italianos no exterior”, garante.

Conheça outras propostas: https://www.facebook.com/wpetruzziello

Saiba mais

Quem pode votar

Italianos que nasceram na Itália e moram no Brasil ou cidadãos brasileiros com cidadania italiana. Eleitores com mais de 25 anos votam para senador e deputado. Eleitores com entre 18 e 24 anos elegem apenas deputados.

Como se vota

Por correspondência. A cédula eleitoral e um envelope pré-pago deverão ser enviados à sede do Consulado. A cédula deve ser preenchida com caneta esferográfica preta ou azul. É possível votar na lista de um partido ou nos candidatos. Nesse segundo caso, o eleitor deve escrever na cédula o sobrenome do candidato na linha ao lado da marcação na lista. Cada eleitor poderá indicar tantas preferências quantas forem as linhas disponíveis ao lado de cada legenda.

Prazos

O voto deve ser devolvido pelos Correios até 25 de fevereiro ou entregue nos consulados até o dia 1º de março. Caso o eleitor não receba a cédula deve requisitá-la no consulado até o prazo final para a entrega do voto. Na Itália, os eleitores vão às urnas no dia 4 de março de 2018. Ao contrário do Brasil, o voto no país é facultativo.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.