Protesto contra a Reforma da Previdência nesta segunda em Criciúma

Um protesto contra a Reforma da Previdência e para denunciar a precarização do atendimento no INSS. É isto que o Movimento Sindical e Social do Sul do Estado está preparando para esta segunda-feira, 19. A concentração acontece as 8 horas, em frente da agência do INSS de Criciúma. Devem participar cerca de dez sindicatos, movimento estudantil, associação de aposentados entre outros.

É o Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência com atos em várias regiões do país. “Apesar das notícias darem conta de que o governo Temer (PMDB) está encontrando dificuldades para reunir 308 votos favoráveis à Reforma, o Movimento Sindical entende que não se deve “baixar a guarda”. Os parlamentares precisam sentir-se pressionados pela população, para que não venham a cometer “o crime” de aprovar uma Reforma que vai penalizar brutalmente a população trabalhadora”, destaca o presidente do Sindicato dos Bancários de Criciúma e região, Edegar da Cunha Generoso.

Conforme ele, o governo até agora não abriu nenhum canal de debate com a população. “Está apenas gastando milhões de reais em propaganda tentando convencer a população com falsos argumentos. E quando a coisa é muito forçada, não se debate às claras é porque não é boa para a população e esconde segundas intenções que, nesse caso, é beneficiar os banqueiros”, considera o sindicalista.

Em Florianópolis, o transporte coletivo ficará paralisado durante todo o dia 19. A partir das 9h, a CUT e demais centrais sindicais e entidades farão um arrastão no centro da capital para fechar o comércio e os bancos. E, a partir das 16h, acontecerá um ato na Praça de Lutas, que terminará com uma passeata até a agência do INSS.

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.