Professora de Içara tem projeto destacado em nível nacional

“Não me interessa (apenas) o que é consagrado como cultura e sim, aquilo que me pertence”. Este é o título do projeto da professora de artes, Julmara Goulart Sefstrom, aprovado pelo Instituto Arte na Escola, entre os 50 polos distribuídos pelo Brasil. O foco é o patrimônio cultural, com objetivo de possibilitar a reflexão e criação artística dos alunos, por meio de suas memórias e tradições, promovendo a partir de seu contexto, um olhar para o patrimônio local e talvez nacional. “Será um desafio, mas quero que os alunos entendam que suas memórias, heranças e tradições familiares também são patrimônios importantes”, destaca Julmara.

O projeto será desenvolvido durante este ano letivo, na Escola de Educação Básica Antônio Guglielmi Sobrinho de Içara, dentre as ações previstas estão produções artísticas, saídas de campo para conhecer patrimônios locais, diálogos entre família e escola, visita de artista criciumense à escola.

A coordenadora do polo Arte na Escola Unesc, professora Silemar Maria de Medeiros, conta que a proposta foi muito bem acolhida pela direção. “Apresentamos a ideia durante a reunião pedagógica, nesta oportunidade ampliamos nossas relações e criamos laços importantes com os professores da instituição” fala satisfeita pela aceitação.

Entenda como tudo começou

No último ano, professores de todos os polos Arte na Escola do país, participaram do curso gratuito à distância Aprendendo com Arte, viabilizado pela Fundação Volkswagen em parceria com o Instituto Arte na Escola. Dividido em módulos, os professores de artes estudaram aspectos relacionados à cultura visual, ensino de arte contemporâneo, patrimônio artístico e cultural, tecnologias no ensino da arte, entre outros assuntos. Ao final do curso ficou definido que cada um deles teria que elaborar um projeto de ensino de arte a ser colocado em prática em 2018, o qual será subsidiado financeiramente pelo Instituto Arte na Escola e servirá como laboratório de estudos para os encontros do polo arte na escola do ano de 2018.

Ensino de arte nas escolas

Fortalecer o ensino de arte nas escolas públicas e privadas em nível nacional é um dos objetivos do Instituto Arte na Escola de São Paulo. Para atingir este objetivo, existem 50 polos Arte na Escola, distribuídos pelo país, sendo um deles localizado na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

“Participar destes encontros, trocando ideias entre os pares e estudando as teorias atuais de ensino de arte fortalece nossa profissão. É importante reconhecer que o pensamento de que ensinar arte, se resume a propor desenhos livres ou oferecer aos alunos desenhos para colorir é ultrapassada. O que se espera de um professor de artes é que ele possibilite a seus alunos a reflexão, leitura crítica de mundo e um olhar voltado às questões de seu tempo. A arte está conectada ao contexto histórico e social”, destaca Julmara.

Além de oferecer materiais de apoio aos professores interessados em arte, cultura, o polo Unesc oportuniza encontros quinzenais, onde os professores discutem questões relacionadas à arte e seu ensino. Todos os professores interessados podem participar dos encontros de 2018, sendo que o primeiro está previsto para 15 de março, das 17h30 às 20h30.

 

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.