Procon recebe representantes de postos de combustíveis e debate desconto

O desconto de R$ 0,46 no preço do diesel, anunciado pelo Governo Federal na última semana, e que não está sendo repassado aos varejistas, foi a principal pauta discutida, na reunião entre a Prefeitura de Criciúma, por meio do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), junto com os representantes do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina (Sindipetro).

Segundo o Sindipetro, representado pelo advogado Alam Mafra, o desconto que foi dado nas refinarias, não está sendo repassado pelas distribuidoras ao varejista. “Além disso, a tabela do preço do frete teve um aumento em cerca de 30% a 40% após a paralisação dos caminhoneiros, o que dificulta a baixa dos preços para o consumidor final”, disse o advogado.

Segundo o coordenador do Procon, Gustavo Colle, foi acordado na reunião que será emitida uma nota técnica para regulamentar o desconto nos postos. “Muitos representantes estão alegando que o valor não está chegando à bomba. Vamos ajustar, comprovando a nota anterior e posterior à greve para ver se teve mesmo R$ 0,46 de desconto”, informou o coordenador.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.