Prefeito recebe coordenador da CCR Via Costeira para tratar sobre rota alternativa

O prefeito de Forquilhinha, José Cláudio Gonçalves, o Neguinho recebeu nesta quinta-feira, 17, o coordenador de atendimento da CCR Via Costeira, Paulo Roberto Linck. Na pauta, o aumento do fluxo de veículos em rodovias municipais e estaduais após a instalação da praça de pedágio na cidade de Araranguá.

De acordo com Linck, um levantamento foi realizado pela equipe de engenharia de tráfego da concessionária e aponta que, ao desviar dos pedágios, não há economia de tempo nem de custo de combustível. “Pelo contrário, os motoristas que utilizam algumas rotas, além de abrir mão de todos os benefícios que a Concessionária oferece, promovem um maior desgaste do veículo e aumento no consumo de combustível.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Em todos os critérios avaliados, o tempo de viagem fica acrescida entre 40 e 60 quilômetros a mais, resultando em gasto com mais combustível. As rotas alternativas que desviam as praças de pedágio da BR-101 são em sua maioria vicinais, preparadas para o baixo tráfego de veículos leves, o que, além de promover maiores desgastes dos veículos, aumenta os riscos acidentes”, revela.

O prefeito também apresentou os dados feitos pelos técnicos do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) e cobrou sobre o crescimento do trafego de veículos, principalmente, de cargas pesadas. “As rotas alternativas dão prejuízos de tempo, de manutenção, combustível para os motoristas. Já para nós gestores municipais os prejuízos são com a manutenção de estradas devido ao aumento de fluxo, além da preocupação com a segurança dos motoristas que trafegam pelas rodovias”, destaca Neguinho.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.