Portal Litoral Sul estreia coluna sobre carros antigos

O médico Ricardo Choma assume coluna quinzenal -Rats Garage, a partir desta sexta-feira, 19, no Portal Litoral Sul. No espaço ele pretende tratar sobre carros antigos por meio de suas experiências com a Rats Garage. “Os carros nos conectam e a Rats Garagem é uma empresa envolvida ao antigomobilismo. Fazemos a restauração de veículos antigos e envolvemos as pessoas neste hobby, que mantém a história dos automóveis viva. Todo mundo já teve uma história com carros, sendo de seu pai, avô que ficaram na memória e que traz boas lembranças”, destaca.

Unesc Tablet

Um entusiasta por carros antigos

Natural de Curitiba (PR), Choma sempre foi um entusiasta por carros antigos. Ele conta que sua história, como muitas outras tem a ver com a família. “Meu pai sempre teve seu carro de uso diário e outro que era seu xodó e na minha infância eu era o responsável por mantê-los limpos.  Aos 18 anos, a condição sempre era aquela: lavar o carro para poder dar uma voltinha”, conta entre sorrisos.

Las Vegas na Weldrup sua inspiração para a Rats

Com 18 anos, Choma ganhou um fusca 1973 e desde então, já se passaram 29 anos, andando de carro antigo. Fez seus estudos para medicina com o fusquinha, personalizou de acordo com o possível, ou seja: rodas 14 de Brasília e pneus perfil baixo meia vida. “Retiramos algumas molas dianteiras para rebaixá-lo e o volante bem pequeno”, revela.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Após a faculdade e especialização em cirurgia cardiovascular, suas idas e vindas, eram num Corcel 1 quatro portas, laranja e faixas brancas nos pneus. “Faixas essas que rasgavam todo mês, porque rodava muito com ele, para poder completar minha carga de plantão nos vários hospitais de Curitiba”, recorda.

 

Participação de encontros e exposições

Sempre participando de encontros e exposição de carros antigos, a paixão o acompanhava. Em 2002, mudou-se para Criciúma, e trouxe sua lambreta 64, que negociou numa Variant 1971, frente baixa com interior marrom.

“Tive que vendê-la, e em várias viagens ao exterior comecei a acompanhar a cultura Rat Rod. Comecei a procurar um carro para fazer neste estilo e encontrei uma caminhonete e junto com um grande amigo Tarso Ceconi e aos poucos fomos estilizando o rats”, finaliza.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.