Polícia Civil indicia e identifica sete suspeitos de roubos

A Divisão de Repressão à Roubos de Criciúma concluiu as investigações em seis inquéritos policiais. Ao todo, sete pessoas foram identificadas e indiciadas por roubo com uso de arma e concurso de pessoas. Foram requeridas prisões preventivas, além de outras medidas cautelares, com deferimento pelo Poder Judiciário. Os crimes ocorreram, por duas vezes, na região central da cidade. Os demais roubos foram registrados nos bairros Mina do Mato, Jardim Maristela, Pinheirinho e Naspolini.

“Neste ano, na condução de investigações policiais, a Divisão de Roubos representou por 32 prisões preventivas de suspeitos. Ao todo, nos últimos seis meses, foram mais de 300 representações da Divisão de Roubo ao Poder Judiciário, por alvo, incluindo buscas residenciais, prisões e outras medidas cautelares necessárias à investigação policial de roubos na região”, informou o delegado de Polícia, Yuri Miqueluzzi.

Em um roubo cometido por uma dupla, em um posto de combustível do Jardim Maristela, um deles foi preso em flagrante pela Polícia Militar. Iniciada a investigação, os policiais civis conseguiram identificar o segundo suspeito (25 anos), que teve sua prisão decretada. Em outro roubo em posto de combustível, com uso de arma, na Mina do Mato, um suspeito (24 anos) foi identificado e indiciado pelo crime. O investigado está recolhido no Presídio Augusta.

Ainda foi solucionado um roubo de uma caminhonete na região central. O autor rendeu mãe e filho que estavam saindo de casa e levou o veículo. O investigado foi identificado (32 anos) e teve a prisão preventiva decretada. No outro roubo, de um malote de lotérica, por meio de integração de informações da Polícia Civil e Polícia Militar, foi identificado e indiciado um suspeito (29 anos) da execução do crime. A Polícia Civil requereu ao Poder Judiciário e cumpriu a prisão preventiva do investigado.

Outros dois roubos solucionados foram cometidos com uso de facas. No bairro Naspolini, um casal (24 e 19 anos) foi identificado como autores de um assalto contra um motociclista, que fazia entregas no local. Já no bairro Pinheirinho, foi esclarecido um assalto realizado dentro de um transporte coletivo. O suspeito (29 anos) ameaçou com faca o motorista e subtraiu quantia em dinheiro. Os três foram indiciados pela Polícia Civil. A pena para os delitos de roubo com arma de fogo pode superar 16 anos de reclusão. Nos roubos realizados por mais de uma pessoa, pode ultrapassar 13 anos. Se realizado sozinho, sem uso de arma de fogo, a reclusão pode atingir dez anos.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.