PM recebe câmeras corporais para gravar ocorrências em Criciúma

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

Os policiais militares de Santa Catarina começaram a receber as câmeras individuais que farão parte do uniforme da corporação para uso nas ruas. Todas as interações entre a Polícia Militar e o cidadão serão filmadas. O equipamento chegou essa semana para a 6a Região da PM e nesta quarta-feira, 21, os policiais passaram por treinamento para a utilização do artigo.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

O equipamento será colocado na parte da frente do uniforme. É um recurso que vai ajudar na hora de coletar provas. As imagens vão poder ser usados em algum inquérito ou em processo judicial. Há cerca de seis meses 130 equipes já utilizam o equipamento de forma experimental. A expectativa é que até o fim de agosto todas as patrulhas do estado tenham pelo menos um policial militar com a câmera individual.

Cada viatura em Criciúma com câmera

De acordo com a Polícia Militar de Criciúma a ideia e que todas as viaturas da corporação na região sul catarinense tenham as câmeras no veículos. No total, são 2.425 câmeras em Santa Catarina.

A tecnologia é simples mas com efeito preciso. O sistema não é inédito no país, mas Santa Catarina é o primeiro estado a ter tantas câmeras à disposição. Além do áudio, a gravação também registra a data e o horário da abordagem policial. As câmeras somente são retiradas das fardas para serem carregadas.

Sistema é inviolável

O presidente do colegiado de Segurança Pública, coronel Araújo Gomes, garante que o sistema é inviolável. “As imagens coletadas pela câmera só são retiradas quando ele retorna à sua base e conecta a câmera ao doc que ele utilizou para fazer o login, ou seja, há uma criptografia que impede que ele tenha acesso a imagem, que ele descarregue a imagem em outro local que não seja aquele designado pela estrutura de serviço, garantindo o que chamamos de custódia da prova”.

Investimento

A compra foi feita em parceria com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). Foram investidos R$ 6,4 milhões, que vieram de penas convertidas em multas e fianças. O anúncio foi feito em abril do ano passado, mas a entrega atrasou por causa da licitação, que pedia itens bem específicos, como a qualidade da imagem.

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

#Criciúma, Câmeras Corporais, home_destaque, PM, Polícia