Anúncio

Pessoas com Fibromialgia recebem documento de atendimento preferencial

O município de Forquilhinha iniciou a entrega de documentos que confere o atendimento preferencial para as pessoas diagnosticadas com fibromialgia. A lei nº 2422/19 aprovada por unanimidade pelos vereadores e sancionada pelo prefeito Dimas Kammer, dispõe a quem tem fibromialgia os mesmos direitos dos idosos, gestantes e pessoas com deficiência.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Anúncio

Os primeiros documentos em formato de carteirinha foram entregues nesta quarta-feira, 12, pelo prefeito Dimas Kammer, acompanhado do vice Félix Hobold, secretária-adjunta da Saúde, Maria Teresa de Aguiar Scaini, vereador Célio Elias e da delegada/líder voluntária da Associação Nacional de Fibromiálgicos (Anfibro), Flávia Mesquita.

As mulheres Cristina Valéria, Divanilda Cunha da Silva e Nazarena André Miranda foram beneficiadas com a ação. Para elas, é um passo importante para a sociedade compreender sobre as limitações provocadas pela fibromialgia. “Sofro com dores há 20 anos e já passei por 19 cirurgias. Somente há dois anos um médico conseguiu descobrir o motivo de tanta dor. Agradeço ao município pela contribuição relevante para nós”, disse a Divalnilda.

Os poderes executivo e legislativo de Forquilhinha se uniram em prol das pessoas que sofrem com a doença. “Infelizmente ainda não descobriram a cura da fibromialgia, mas há meios de melhorar a qualidade de vida. A nossa ação traz um pouco mais de conforto para as pessoas que lutam contra a dor”, comenta o prefeito Dimas Kammer. “Antigamente achavam que quem reclamava disso queria uma desculpa para ficar em casa. Hoje já se sabe mais a respeito e o sofrimento que elas passam”, acrescenta o vereador Célio Elias.

A fibromialgia caracteriza-se por dor crônica em vários pontos do corpo, especialmente nos tendões e nas articulações. “Trata-se de uma patologia relacionada com o funcionamento do sistema nervoso central e o mecanismo de supressão da dor que atinge, em 90% dos casos, mulheres entre 35 e 50 anos, mas também pode ocorrer em crianças, adolescentes e idosos”, esclarece a líder voluntária da Anfibro, Flávia Mesquita.

A lei nº 2422/19 também estabeleceu o dia 12 de maio como o Dia Municipal de Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia em Forquilhinha. As pessoas diagnosticadas com a doença no município e interessadas em ter acesso aos benefícios, devem entrar em contato com a Secretaria de Saúde para orientações de como receber a carteirinha. Mais informações no telefone (48) 3463 1082, das 7 às 12 horas.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.