Para quem ainda não se imunizou: vacinas contra febre amarela estarão disponíveis

Para aqueles que ainda não estão imunes ao vírus da febre amarela, o furgão da Secretaria Municipal de Saúde de Criciúma, estará disponível neste domingo, 21, no Parque dos Imigrantes, para vacinar a população contra a doença. A ação será realizada pelo Programa de Imunização da Secretaria Municipal da Saúde, das 15h às 18h.

Segundo a coordenadora do Programa de Imunização da Vigilância Epidemiológica, Patrícia de Carvalho, menos de 60% da população está vacinada. “A febre amarela é uma doença grave e já foram constatados alguns casos em Santa Catarina, podendo chegar a Criciúma. Por isso, nossa intenção é imunizar toda a população o mais rápido possível”, afirma.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Podem ser vacinados aqueles que tem de nove meses até 59 anos, não podendo estar grávida ou amamentando crianças até seis meses. Há restrições para pessoas que estão fazendo tratamentos que diminuem a imunidade, além daqueles que são propensos a ter anafilaxia, uma reação alérgica grave. Pessoas com doenças crônicas devem apresentar autorização médica. Os interessados devem apresentar o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) ou a carteira de vacinação.

Ação contra a hepatite

A Prefeitura de Criciúma também estará fazendo uma ação contra a hepatite, por meio do Programa de Hepatites Virais, em parceria com o Rotary Club. O evento ocorre no dia 27, das 9h às 12h, na Praça Nereu Ramos. Serão ofertados testes de hepatites B e C, orientações sobre prevenção, bem como imunizações contra a hepatite B e febre amarela.

De acordo com a coordenadora do Programa de Hepatites Virais, Fabiana de Brida, as hepatites são doenças silenciosas e muitas pessoas podem estar contaminadas sem saber. Dessa forma, com a oferta dos testes rápidos, novos casos serão diagnosticados e 95% irão evoluir para cura, garantindo que a doença não evolua para uma cirrose ou câncer hepático. “Por trás de cada paciente, existe uma família que adoece e sofre junto. Por isso, a nossa preocupação vai além do paciente”, comenta.

#imunização, #Secretaria de Saúde, febre amarela, home_destaque, vacina